Amastha exclui postagem da aliança com PT após chuva de críticas e terá outro vice

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Postagem foi excluída da página de Carlos Amastha no Facebook

O candidato a governador do Tocantins pelo PSB, Carlos Amastha foi bombardeado de críticas após anunciar aliança com o PT de Lula e Dilma para a eleição suplementar de 3 de junho. Ele ainda escolheu um petista como candidato a vice-governador.

Logo após a convenção desse domingo (23), Amastha postou em sua página oficial no Facebook uma foto com o petista Célio Moura, com a legenda ‘Vamos Juntos!’. Contudo, a reação foi a pior possível, com mais de 500 comentários negativos.

As críticas foram ainda mais intensas em razão de Amastha ter segurado a bandeira ‘Lula Livre’, em apoio ao ex-presidente condenado a 12 anos de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

Diante da enorme repercussão, Amastha não teve escolha a não ser excluir a postagem da página e ainda apagar todas as citações ao PT.

Foto: Divulgação
Postagem foi excluída da página do candidato

Para encerrar a aliança que durou apenas um dia, o Diretório Nacional do PT anulou todos os atos da convenção do partido no Tocantins, nesta segunda-feira (23), e determinou a retificação da ata incluindo a sigla na coligação da Senadora Kátia Abreu (PDT). Um alívio para Amastha que não conseguiu gerenciar a crise!

Com essa mudança repentina, o colombiano definirá ainda hoje o nome do novo candidato a vice-governador. Um dos cotados é o vereador de Araguaína, Wagner Enoque (PSB).

Veja mais…

Amastha segura bandeira ‘Lula Livre’ para ter apoio do PT e recebe chuva de críticas

Comentários pelo Facebook: