Seet
Sobral – 300×100

Câmara de Araguaína aprova criação da Clínica-Escola do Autista; unidade será a terceira do Brasil

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Médica Luciana Santana explica importância da escola do autista.

A Câmara Municipal de Araguaína discutiu e aprovou por unanimidade em primeira votação, nesta terça-feira (02/08), um projeto de lei de autoria do prefeito municipal que cria a Clínica-Escola do Autista de Araguaína. A unidade será a terceira do Brasil.

O projeto nasceu fruto de um requerimento do vereador Marcus Marcelo (PR) apresentado no final do mês de junho passado, em que solicitou ao Poder Executivo a realização de estudos destinados à criação e implantação da clínica em Araguaína.

O autismo é um transtorno de desenvolvimento que geralmente aparece nos três primeiros anos de vida e compromete as habilidades de comunicação e interação social da criança.

As causas do autismo ainda são desconhecidas, provavelmente há uma combinação de fatores que levam ao autismo. Sabe-se que a genética e os agentes externos desempenham um papel chave nas causas do transtorno. De acordo com a Associação Médica Americana, que confirma essa informação, as chances de uma criança desenvolver autismo por causa da herança genética é de 50%, sendo que a outra metade dos casos pode corresponder a fatores de origem externa.

Com a implantação da clínica, as crianças autistas terão atendimento psicopedagógico, psicoterápico, fonoaudiológico, odontológico, terapias ocupacionais, acompanhamento médico e nutricional.

A clínica terá parceiras com as Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, Trabalho e Habitação, que vão ceder servidores para atuar nas mais diversas áreas.

A  médica Luciana Santana, diretora da Associação Mundo Autista, juntamente com mães de crianças autistas, explicou a importância da escola e acompanhou de perto a votação.

Para o vereador Marcus Marcelo, a criação da clínica será um grande avanço para a saúde de Araguaína, oferecendo tratamento qualificado às crianças e possibilitando melhor qualidade de vida. “Tudo começou através de um encontro que tive com a Dra. Luciana e algumas mães de crianças com autismo, que na oportunidade me pediram apoio para criação desta clínica. Entendendo a grande necessidade e demanda me coloquei à disposição e hoje, graças a Deus, conseguimos aprovar em primeira votação esse tão sonhado projeto”, destacou Marcus.

Foto: Divulgação
Mães comemoram aprovação do Projeto de Lei.

Comentários pelo Facebook: