Em Diário Oficial após decisão do TSE, Miranda nomeia quase 70 servidores e dispensa mais de 30

Agnaldo Araujo - |
Foto: Tharson Lopes
Marcelo Miranda vai deixar o cargo de governador mais uma vez

A edição do Diário Oficial do Estado publicada após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitar os embargos de declaração e manter a cassação do governador Marcelo Miranda (MDB), na noite desta terça-feira (17), trouxe várias nomeações, exonerações, dispensas de funções comissionadas e extinção de contratos temporários.

Antes de ser afastado novamente do Palácio Araguaia, o governador designou cerca de 38 servidores para atuarem em funções comissionadas, a maioria na Secretaria de Cidadania e Justiça, entre chefe de unidade prisional, de plantão e de segurança.

Cerca de 30 servidores foram nomeados para a Secretaria da Segurança Pública, Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins, Procuradoria-Geral do Estado, Secretaria da Segurança Pública e outras pastas.

Marcelo Miranda ainda exonerou cerca de 10 servidores e dispensou outros 33 das funções comissionadas especiais, maioria lotada na Secretaria de Cidadania e Justiça.

TSE

Os embargos de declaração de Marcelo Miranda e Cláudia Lelis foram julgados na noite desta terça-feira pelo TSE e rejeitados por unanimidade. Miranda só estava no cargo por força de uma liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, até o julgamento desses recursos.

Agora, Marcelo aguarda a publicação da decisão para deixar novamente o Palácio Araguaia. Na sequência, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Mauro Carlesse (PHS), será notificado para assumir interinamente o Governo do Estado mais uma vez até a realização das eleições suplementares.

Veja mais

Por unanimidade, TSE rejeita embargos de Marcelo Miranda e mantém cassação do mandato

Comentários pelo Facebook: