Jovem se fingiu de morta para que ex-namorado parasse de golpeá-la com facão

Redação AF - |
Foto: Montagem AF Notícias
Milena e ex-namorado, Divino

Márcia Costa // AF Notícias

Milena Abreu Moura, de 18 anos, depois de sofrer um ataque do ex-namorado Divino da Silva Marinho segue internada no Hospital Regional de Araguaína. A jovem disse ao pai que só sobreviveu porque se fingiu de morta para que agressor parasse de golpeá-la com o facão.

Mesmo com dificuldades para falar, a estudante disse que foi surpreendida pelo ex-namorado quando estava saindo da festa e que durante o ataque lutou pela sua vida. “A minha filha ainda está traumatizada. Ele chegou com o facão e partiu para cima dela. Ela tentou resistir e segurá-lo, mas aí que o Divino ficava com mais raiva e tacava com mais força. A Milena falou que o jeito foi fingir de morta e aguentar a dor, para que ele fosse embora”, disse o pai.

Célio Gama contou ainda que o agressor depois de cometer o crime voltou ao setor Lago Azul gritando para todos que tinha matado Milena. “Ele pegou uma moto roubada e veio aqui dizer que tinha matado minha filha. Minha mulher ficou desesperada, pois a primeira notícia que soubemos é que ela tinha morrido. Pedi para ela ter calma, foi quando fomos ao Hospital e vimos que ela ia sobreviver”, relatou.

O crime teria acontecido porque o agressor, ex-presidiário Divino da Silva Marinho, não aceitou bem o fim do namoro de apenas dois meses. A Polícia Civil investiga o caso.

Comentários pelo Facebook: