Sobral – 300×100
Seet

Policiais civis e advogado acusados de extorsão e tentativa de homicídio são ouvidos pela Justiça

Agnaldo Araujo - | - 788 views
Foto: Divulgação
Policiais civis Ademael das Neves Conceição e Genilson da Costa Feitosa

Márcia Costa//AF Notícias

Os agentes da Polícia Civil do Tocantins, Ademael das Neves Conceição e Genílson da Costa Feitosa, e o advogado Rafael Elias Nicotera Abrão foram interrogados durante audiência no Fórum de Araguaína (TO), nesta quarta-feira (17). Eles são acusados de associação criminosa e tentativa de homicídio quadruplamente qualificada, em setembro de 2014.

A denúncia, apresentada pelo Ministério Público Estadual em dezembro de 2016, consta que eles teriam tentado executar Wellington Gomes da Costa e Luis James Pedrosa de Araújo para que não denunciassem crimes supostamente praticados pelos policiais.

Segundo o Ministério Público, apurou-se durante a investigação, que os policiais civis conjuntamente com o advogado, em 2014, dedicavam-se à comercialização de veículos ‘finan’ e extorquiam dinheiro das vítimas sob o pretexto de que iriam entregá-los à polícia ou acusá-los de crimes diversos.

Ainda conforme as investigações, diante da recusa das vítimas em pagarem mais dinheiro, os policiais civis e o advogado começaram a persegui-los pela cidade de Araguaína e proferir ameaças de morte.

No dia 12 de setembro de 2014, os acusados teriam seguido as vítimas desde o Setor Martins Jorge até as proximidades da Peixaria Sertaneja, momento em que teriam fechado o carro das vítimas e efetuado cerca de 20 disparos de arma de fogo.

Conforme o MPE, o duplo homicídio só não ocorreu em decorrência das vítimas conseguirem evadir-se do local, mesmo com dezenas de perfurações de bala sobre o chassi do veículo Golf que conduziam.

Segundo as investigações, o advogado teria envolvimento no crime e manteve contato telefônico várias vezes com os autores, antes e depois da tentativa de homicídio.

Os policiais estão presos desde junho de 2016 por diversos crimes, entre eles corrupção, tráfico de drogas e associação criminosa.

Veja mais

Policial Civil é condenado a mais de 4 anos de prisão acusado de cobrar R$ 10 mil para liberar carro ‘finan’

Policiais civis são denunciados pela 4ª vez suspeitos de receber R$ 5 mil para não efetuar prisão de assaltante

Comentários pelo Facebook: