Sobral – 300×100
Seet

Servidor diz que atirou contra mãe da menina Laura Vitória após levar paulada na nuca

Agnaldo Araujo - | - 854 views
Foto: Divulgação
Mãe da menina Laura Vitória

O suspeito de matar a tiros a mãe da menina Laura Vitória se apresentou espontaneamente na delegacia, realizou exames de corpo de delito no IML e foi liberado. Robson Dante Gonzaga é técnico em Defesa Social e trabalha em uma unidade prisional desde junho deste ano. Ele alegou que agiu em legítima defesa.

A mãe da menina Laura, Sione Pereira de Oliveira e seu cunhado, Weliton Pereira Barbosa, foram executados durante a madrugada desta sexta-feira (15) numa distribuidora de bebidas, no Jardim Aureny III, região sul de Palmas.

Segundo a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), o servidor explicou que efetuou os tiros após ter sido surpreendido com uma paulada na nuca em um estabelecimento comercial, por voltas das 2 horas da madrugada enquanto pagava uma conta.

Robson contou que chegou a cair no chão por causa da pancada e, logo em seguida, sacou sua arma particular e disparou contra os agressores. Além de Sione e Weliton, o servidor relatou que havia outra pessoa envolvida na agressão.

O técnico em Defesa Social tem autorização para porte de arma, conforme legislação federal para agentes penitenciários.

A Seciju acrescentou que o servidor comunicou ao delegado plantonista que há algum tempo vinha recebendo ameaças e que, por conta disso, chegou até a registrar um Boletim de Ocorrência. Segundo ele, tais ameaças poderiam estar relacionadas ao fato dele ter se recusado a aceitar propina para colocar objetos ilícitos dentro da unidade prisional onde atuava.

A Seciju disse também que irá remanejar, ainda hoje, o servidor de suas funções na unidade prisional para uma área administrativa. Um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) será aberto para apurar os fatos.

LEIA MAIS…

Mãe da menina Laura Vitória, desaparecida há mais de ano, é assassinada a tiros

Comentários pelo Facebook: