Araguaína

Fraudneis critica valor da iluminação pública: arrecada R$ 1,15 milhão e só gasta R$ 582 mil

Ele disse que ficou surpreso com os valores encontrados.

Por Redação 694
Comentários (0)

25/02/2021 14h26 - Atualizado há 1 mês
Vereador Fraudneis Fiomare

O vereador Fraudneis Fiomare criticou o que chamou de 'valor abusivo' da taxa de iluminação pública que está sendo cobrada pela Prefeitura de Araguaína.  

Durante a sessão desta terça-feira (23), o parlamentar contou que sua equipe checou os números das taxas de iluminação pública dos meses de janeiro e fevereiro e que ficou surpreso com os valores encontrados.

“Por onde passo, a população de Araguaína reclama da carga tributária cobrada pela prefeitura. Além do IPTU, principal reclamação, muitas contas de energia chegam ao meu gabinete e no meu celular da população tendo que sacrificar até mesmo a comida para conseguir pagar o valor da energia, cuja contribuição de iluminação pública está bastante elevada”, relatou Fraudneis.

Segundo o vereador, o prefeito Wagner Rodrigues precisa rever essa situação. “O povo de Araguaína não aguenta pagar tanto tributo e tendo que sacrificar outras despesas importantes, como alimentação e remédios, para poder pagar a conta de energia no final do mês”, destacou.

Fraudneis Fiomare analisou documentos da própria prefeitura, processos de pagamentos de despesas com a Energisa e constatou que, de janeiro até 19 de fevereiro deste ano, o município arrecadou com a contribuição de iluminação pública o valor de 1,15 milhão. Para 2021, está prevista uma arrecadação de mais 14 milhões.

“Quando confrontei com os pagamentos de despesas com a iluminação pública (Energisa), foram pagas, somando todas as despesas, o montante de mais de 582 mil. Nesses quase dois meses, sobrou o valor de quase 570 mil. Isso significa que 49% do dinheiro arrecadado até agora não foi gasto para pagamento das despesas de iluminação pública. Se apenas metade do dinheiro arrecadado com o pagamento da contribuição de iluminação pública foi gasto para pagar as despesas de janeiro e fevereiro, por que não reduzirmos o valor?”, questionou o parlamentar.

Fraudneis fez questão de lembrar que em 2019 foi iniciado o programa de modernização do serviço de iluminação pública de Araguaína. Durante os dois últimos anos, a iluminação foi substituída por lâmpadas de LED. Conforme palavras do próprio Secretário de Infraestrutura, que continua o mesmo, Simão Moura Fé, “a economia será de 70% com equipamentos modernos e diminuição dos custos de manutenção, além de melhor fluxo luminoso”.

“Se ocorreu uma redução de 70% no custo da iluminação, por que o prefeito Wagner Rodrigues não concede um desconto igual no valor da contribuição de iluminação pública? Peço aqui, aos nobres colegas vereadores, não sou eu quem estou afirmando que o custo da iluminação pública reduziu, é a própria prefeitura, corroborado pelas despesas pagas agora em janeiro e fevereiro deste ano, que citei anteriormente”, concluiu.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.