Direto ao Ponto

Arnaldo Filho

redacao@afnoticias.com.br

Araguaína

Após repercussão negativa, Wagner ameniza aumento da carga tributária e Câmara aprova

Os vereadores apresentaram emendas para beneficiar a população.

Por Arnaldo Filho 1.629
Comentários (0)

06/01/2021 15h34 - Atualizado há 1 semana
Matéria foi aprovada por unanimidade na Câmara de Araguaína

O primeiro projeto de lei apresentado pelo novo prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues (SD), gerou muita polêmica e críticas nas redes sociais ao propor aumento de imposto sobre os serviços cartorários e lotéricos e novas obrigações aos microempreendedores individuais. 

Com a repercussão extremamente negativa e pressão das classes empresarias, tanto o prefeito Wagner quanto os vereadores fizeram modificações no texto inicial, amenizando o impacto para a população araguainense.

Após as mudanças, o projeto de lei foi aprovado por unanimidade pelos 17 vereadores durante sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (6).

MEIs

O projeto do Poder Executivo exigia dos Microempreendores Individuais (MEIs) a emissão obrigatória de nota fiscal de todos os serviços prestados. Essa exigência foi retirada do texto através de emenda da Câmara.

DESCONTO NO ITPU

Os vereadores também ampliaram o prazo para pagamento com desconto do IPTU. Assim, ficou garantido o desconto de 35% para quem pagar o imposto até fevereiro (antes era janeiro), 25% até março e 10% até abril.

AUMENTO DE TRIBUTOS

Outro ponto muito criticado no projeto inicial era a previsão de aumento da alíquota do imposto sobre serviços cartorários e lotéricos. Nesta quarta-feira (6), a Câmara recebeu representantes das duas categorias empresarias e o prefeito Wagner Rodrigues enviou uma nova proposta com redução das alíquotas.

O imposto sobre serviços lotéricos, de 3% atualmente, passaria para 5%, mas ficou em 4%. Já nos serviços cartorários, a alíquota atual de 2% aumentaria para 5%, mas caiu para 3,5%.

HOTÉIS BENEFICIADOS

Por outro lado, o projeto do prefeito Wagner Rodrigues beneficia a rede hoteleira com uma redução de imposto pela metade. Esse setor foi bastante afetado com a pandemia do coronavírus.

VEJA A TABELA

 

Alíquota atual

Proposta inicial

Como ficou

9.01 - Hospedagem de qualquer natureza

4%

2%

2%

19.01 - Bilhetes e demais produtos de loteria, bingos etc

3%

5%

4%

21.01 - Serviços de registros públicos, cartorários e notariais

2%

5%

3,5%

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.