Depoimento

Colombianos presos por extorsão dizem não reconhecer 'santinhos' de Amastha

Os dois colombianos fazem parte de um grupo de agiotas que extorquem comerciantes.

Por Redação 896
Comentários (0)

03/10/2018 17h37 - Atualizado há 3 anos
Santinhos foram apresentados com o objetos apreendidos

Em depoimentos nesta terça-feira (2), à Policia Civil do Tocantins, os colombianos Miguel Angel Rodrigues Martinez, 25 anos, e Diego Armando Mejia Lopera, 34 anos, presos em Palmas acusados de crime de extorsão por prática de agiotagem, disseram não reconhecer os santinhos de campanha entre as provas apresentadas contra eles.

Miguel Rodrigues disse no depoimento que reconhece os objetos apreendidos, exceto os 'santinhos' do candidato Amastha. Diego disse também não saber a quem pertencem os 'santinhos', "pois não estava com ele e nem com seu amigo Miguel".

Para o departamento jurídico da Coligação 'A Verdadeira Mudança', os depoimentos "revelam de forma inequívoca que possíveis ilações sobre a vinculação dos envolvidos à campanha de do candidato a governador Carlos Amastha (PSB) são absolutamente fora de propósito".

Os dois colombianos fazem parte de um grupo de agiotas que extorquem comerciantes e pessoas comuns, cobrando juros altíssimos, em vários estados do Brasil, como Minas Gerais, São Paulo, além de Brasília.

Em material divulgado à imprensa, a Polícia Civil afirmou que foram apreendidos com os suspeitos celulares, documentos de veículos, dinheiro, fichas de cadastro usadas possivelmente no credenciamento e acompanhamento da movimentação financeira de empréstimos às vítimas, além de materiais de campanha da coligação de Carlos Amastha.

A vítimas chegavam a pagar de R$ 60,00 a R$ 180,00 por dia de juros, de acordo com o valor emprestado.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.