21 anos

Corpo encontrado na praia das Arnos é de jovem que estava sob guarda da CPP de Palmas

Corpo foi identificado e entregue aos familiares para sepultamento.

Por Redação 1.202
Comentários (0)

06/10/2020 11h36 - Atualizado há 1 ano
CPP de Palmas

Um corpo encontrado carbonizado e com sinais de morte violenta por arma de fogo na praia das Arnos, norte de Palmas, no dia 21 de setembro deste ano, foi identificado e entregue aos familiares para sepultamento.

A informação foi divulgada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) na manhã desta terça-feira (6). A pasta disse que o corpo é de um jovem de 21 anos que estava sob a guarda da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), mas não revelou seu nome.

A identificação foi feita através de uma parceria do Instituto de Medicina Legal do Tocantins (IML) e do Sistema Prisional de Palmas a partir da análise do prontuário odontológico da vítima.

Conforme o diretor do IML, Luciano Augusto de Pádua Fleury Neto, na identificação, os peritos buscam características ósseas e dentárias distintivas que permitam associar dados ante-mortem (AM), provenientes de uma pessoa desaparecida, a dados post-mortem (PM), coletados durante o exame cadavérico.

Estas características podem ser de ordem morfológica, terapêutica ou patológica e podem ser extraídas de prontuários médico-hospitalar ou de clínicas/consultórios odontológicos.

O diretor explica ainda que, no caso do jovem identificado, foram observadas várias características individualizadoras na arcada dentária, como também a presença de piercing na língua e tatuagens. “Isso demonstra a importância da elaboração e guarda desses prontuários odontológicos para fins de identificação humana”, ressalta.

Penitenciário

Para o chefe da unidade prisional de Palmas, Thiago Oliveira Sabino, o Núcleo de Custódia e Casa de Prisão Provisória de Palmas poder contribuir com esse trabalho de identificação junto ao IML demonstra uma nova realidade do sistema penitenciário.

Segundo ele, todo e qualquer interno passa por um processo de triagem e identificação que vai além das técnicas convencionais, o que permite auxiliar as forças de segurança em situações como as do corpo que foi localizado na região norte.

Parceria

A superintendente da Polícia Científica, Dunya Wieczorek Spricigo de Lima, celebra a parceria. Segundo ela, o trabalho conjunto do IML e do Sistema Prisional gerou o aumento no número de identificações.

Além disso, a disponibilização do prontuário de atendimento da vítima pelo presídio permitiu aos Peritos Odontolegistas a agilização do processo de identificação”, diz.

Os registros com a identificação do jovem foram encaminhados para a 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (1ª DHPP) de Palmas, que está investigando o caso.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.