Polícia Civil

Estagiário é detido suspeito de desviar cerca de R$ 170 mil de agência bancária em Palmas

A polícia apreendeu com o suspeito cerca de R$ 40 mil em espécie.

Por Redação 1.127
Comentários (0)

28/10/2020 11h51 - Atualizado há 1 mês
Delegados que atuaram na operação contra o estagiário

Um jovem de 21 anos foi preso nesta terça-feira (27) por equipes da 1ª Delegacia de Palmas suspeito de crimes de estelionato e falsificação de documento público. Os agentes encontraram cerca de R$ 40 mil na residência do suspeito.

Conforme os delegados Ricardo Real e Túlio Pereira, as investigações estavam sendo realizadas há algumas semanas, pois havia a suspeita de que o jovem, que é estagiário de uma empresa que presta serviços jurídicos a instituições financeiras, estaria desviando dinheiro de uma agência bancária em Palmas.

Segundo as investigações, o referido estagiário estaria falsificando documentos referentes ao pagamento de emolumentos cartorários para obter valores ilícitos junto à instituição. O jovem estaria praticando as atividades criminosas há cerca de um ano e pode ter obtido aproximadamente R$ 170 mil.

A Polícia Civil disse que a operação teve como objetivo principal evitar que o estagiário obtivesse êxito ao retirar valores nesta terça-feira (27), bem como tentar recuperar valores desviados.

“No momento em que o suspeito deixava a agência bancária, fizemos a abordagem e o conduzimos até a sede da 1ª DP, onde ele acabou confessando a prática delituosa”, disse delegado Ricardo Real. Ao mesmo tempo, outra equipe de policiais civis foi até a residência do suspeito, onde foram localizados e apreendidos cerca de R$ 40 mil, dinheiro que jovem confessou ser produto de desvio do banco.

O delegado-chefe da 1ª DP, Túlio Pereira Motta, disse que a Polícia Civil aprofundará às investigações no sentido de individualizar as ações criminosas do estagiário e verificar se existe a participação de outras pessoas. Ele ficará em liberdade durante o inquérito. “Ao final das investigações, o indivíduo pode ser indicado pela prática dos crimes de estelionato e falsificação de documento público e crime contra a fé pública”, disse o delegado.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.