Bebê morreu no hospital

Idoso e jovem são suspeitos de estuprar criança que morreu com intestino perfurado

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

05/07/2018 08h25 - Atualizado há 1 ano
Sebastião Luciano de Oliveira, de 76 anos, e Renato da Silva Oliveira, de 20 anos de idade, são investigados no caso do estupro da criança de 1 ano e 11 meses que acabou morrendo no Hospital Municipal de Colinas na madrugada dessa terça-feira (03). Eles foram presos preventivamente por volta das 18h dessa quarta-feira (04), através das delegacias de Polícia Civil de Guaraí e de Colmeia. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o crime ocorreu em tese na segunda-feira (02) na cidade de Couto Magalhães. A criança chegou ao hospital em Colinas na noite do mesmo dia e estava com o intestino perfurado e hematomas nas partes íntimas. Conforme a SSP, foi apurado preliminarmente que há grande possibilidade de o crime ter sido cometido no seio familiar. Os pais suspeitavam que o estupro teria sido praticado pelo avô paterno do bebê. O grau de parentesco dos dois presos com a vítima não foi divulgado. As prisões têm a finalidade de garantir que as investigações sejam realizadas com menor possibilidade de interferências do idoso e do jovem, de acordo com a SSP. Apesar das prisões já terem sido realizadas, a certeza da autoria do crime só será possível após a conclusão do inquérito policial. As investigações seguem em segredo de justiça e os locais onde os presos estão recolhidos não foram divulgados para preservar a integridade deles. O delegado responsável pelo caso ressalta que qualquer pessoa que tenha alguma informação relevante sobre o fato pode procurar as Delegacias de Policia Civil de Couto Magalhães, Colmeia ou Guaraí. Para realizar denúncia anônima, ligue para o plantão da 5ª Regional de Policia Civil de Guaraí: 63 3464-1943. Veja mais http://afnoticias.com.br/bebe-que-morreu-com-intestino-perfurado-pode-ter-sido-estuprada-pelo-avo-dizem-pais/

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.