Operação

Plantação com 10 mil pés de maconha abastecia o tráfico de drogas na capital do Tocantins

De acordo com a Denarc, o material foi incinerado ainda no local.

Por Redação 1.698
Comentários (0)

18/06/2019 15h09 - Atualizado há 1 mês
Pés de maconha

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta terça-feira (18), em Miranorte, uma operação visando eliminar uma plantação de aproximadamente 10 mil pés de maconha. Duas pessoas foram presas.

A Operação Napalm ocorreu por intermédio da Delegacia Especializada na Repressão ao Narcotráfico (Denarc) e contou com a parceria do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual.

Segundo o delegado Emerson Moura, titular da Denarc, as investigações tiveram início por meio de denúncia anônima de que o município de Palmas não estaria sendo abastecido de maconha oriunda rotineiramente de Brasília e Goiânia, mas sim da cidade de Miranorte.

A partir dessa denúncia, os agentes iniciaram as investigações e buscaram localização a área onde a droga estaria sendo cultivada. Com isso, chegamos a essa lavoura localizada a aproximadamente 18 quilômetros do município de Miranorte”, ressaltou o delegado.

Durante a operação, os policiais encontraram mudas, vegetação colhida e em processo de maturação, insumos e sementes. Para irrigar a plantação, o manejo era realizado por meio de encanamentos, cuja captação da água se dava mediante um córrego que atravessa a propriedade.

A perícia criminal esteve no local e identificou cerca de 10 mil pés de maconha. De acordo com a Denarc, o material foi incinerado ainda no local.

Herança

Segundo o delegado, a propriedade onde a droga estaria sendo cultivada é resultado de uma herança familiar.

As investigações apontaram que o suspeito é também proprietário da área, que chegou inclusive a se desentender com os demais familiares no intuito de esconder a atividade criminosa.

Até o momento, temos informação de que apenas ele cultivava a maconha. Entretanto, também temos a informação de que outras pessoas trabalhavam com ele, mas apenas na parte da entrega do produto, já processado para a comercialização”, afirmou o delegado Emerson Francisco.

Ainda segundo o delegado, as investigações terão seguimento para identificar mais pessoas que provavelmente estejam envolvidas na comercialização da droga.

Os dois suspeitos foram presos em flagrante e encaminhados à Casa de Prisão Provisória de Palmas e vão responder pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas.

VÍDEOS

Vídeo

 

Vídeo

 

Vídeo

 

Vídeo

 

Suspeitos presos

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.