Acidente na BR-153

Policial que atropelou e matou casal em Araguaína deve responder por homicídio doloso

Por Redação AF
Comentários (0)

31/01/2017 09h54 - Atualizado há 1 semana
O policial militar Sayno Oliveira Silva, de 42 anos, envolvido no acidente de trânsito que resultou na morte do casal  Brenda Miranda Lima Ferreira e Lucas Alberto Rocha, será indiciado por homicídio doloso, com dolo eventual, que é quando o infrator assume ou aceita o risco de causar o dano. O inquérito já foi concluído e responsabiliza também o militar pelo crime de lesão corporal de natureza grave e disparo de arma de fogo em via pública. As investigações foram realizadas pelo delegado Rérisson Macêdo.

Segundo o inquérito, o policial dirigia em alta velocidade e embriagado quando colidiu na motocicleta em que o casal estava. Segundo testemunhas, a moto foi arrastada por vários metros.

Após o acidente, o militar ainda efetuou disparos para afastar as pessoas que se aproximavam da cena. O acidente aconteceu dia 01 de janeiro de 2017, no perímetro urbano da BR-153, na entrada no setor Nova Araguaína.

As vítimas chegaram a ser levadas ao Hospital Regional de Araguaína, mas não resistiram. Brenda Miranda Lima tinha 23 anos e deixou dois filhos. Já o namorado Lucas Alberto Rocha, de 25 anos, deixou um filho.

O policial militar chegou a ser internado na sala vermelha do Hospital Regional, mas recebeu alta quatro dias depois. Ele se apresentou na Delegacia para prestar depoimento e foi liberado para responder o processo em liberdade.

O delegado também indiciou a testemunha Félix Pereira de Melo pelo crime de falso testemunho. Ele estava com o policial no momento do acidente e disse em seu depoimento que Sayno não estaria em alta velocidade e nem teria ingerido bebida alcoólica naquele dia.

Em depoimento, o militar afirmou que transitava em velocidade de 50 a 60 km/h. Contudo, a perícia constatou que a velocidade era de 111,76 km/h. O máximo permitido na via era de 30 km/h.

Segundo o inquérito, testemunhas também afirmaram que Sayno e Félix estavam instantes antes do acidente em um bar no Bairro de Fátima, visivelmente alcoolizados, local em que o policial ainda teria agredido um cidadão usando sua arma.

O policial também foi indiciado por lesão corporal de natureza grave que foram provocadas no passageiro Félix Melo.

Veja mais...

http://afnoticias.com.br/casal-morre-em-hospital-apos-acidente-de-transito-na-br-153-envolvendo-policial-militar-com-sinais-de-embriaguez/

Comentários (0)

Mais Notícias

Lagoa da Confusão

Morador de rua é suspeito de matar colega quatro dias depois de sair da prisão

Conforme a Polícia Civil, Lucilo Soares demonstrou total frieza ao narrar os fatos.

Região norte

Polícia Civil prende principal suspeito de matar idoso a facadas em Xambioá

O idoso foi morto no dia 21 de julho e o suspeito tinha fugido para a cidade de São Geraldo do Araguaia, no Pará.

Acidente fatal

Mulher morre em colisão entre motocicleta e carro no centro de Araguaína

O acidente ocorreu na esquina da Avenida Castelo Branco com a rua Rui Barbosa. A mulher morreu na hora.

Em Araguaína

Em vídeo, mulher desmente boato que viralizou nas redes sociais em Araguaína

Um áudio afirmava que a mulher simulava pedir esmola para dois homens armados assaltar os moradores.

Crime bárbaro

Acusado de matar homem e comer fígado assado é condenado a 12 anos em Palmas

O crime ocorreu em agosto de 2011, na Colônia de Pescadores do Setor Taquari, nas proximidades do Lago de Palmas.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.