Investigação

Reviravolta: Mãe e filha são presas suspeitas de mandar espancar e matar cozinheira em Araguaína

Vítima ficou em coma por 7 dias e não resistiu.

Por Redação 9.092
Comentários (0)

17/10/2023 08h50 - Atualizado há 9 meses
As prisões foram cumpridas no setor Lago Azul 3, residência das mulheres.

Em continuidade à Operação Siena, a Divisão Antirroubos de Araguaína (DRR) cumpriu mandados de prisão preventiva contra duas mulheres, de 49 e 19 anos de idade, mãe e filha, suspeitas de serem mandantes do assassinato da cozinheira Ana Zilda Santos Almeida, ocorrido no dia 5 de outubro deste ano.

A nova fase da operação foi deflagrada na manhã desta terça-feira (17/10) e traz uma reviravolta no caso, pois, inicialmente, acreditava-se em latrocínio (roubo seguido de morte), porém, a investigação agora aponta que o crime foi premeditado.

Em razão do espancamento, a vítima ficou em coma por 7 dias na UTI do Hospital Regional de Araguaína (HRA) e não resistiu aos ferimentos. Ela faleceu no dia 12 deste mês. O caso chocou a cidade.

"Os elementos apontam que, além de terem planejado o crime, ambas foram responsáveis por levarem e buscarem o autor do homicídio no local dos fatos", informa o delegado responsável pelo inquérito, Felipe Crivelaro.

Para o delegado, a motivação do crime ainda é incerta, uma vez que Ana Zilda também teve pertences subtraídos na ocasião, mas a prisão do executor e das investigadas já é uma resposta à sociedade. "As duas primeiras fases da investigação, com as três prisões cumpridas, estão finalizadas. Agora, como terceiro e último ato, esperamos concluir o Inquérito e esclarecer a real motivação do crime, que ainda é um pouco nebulosa", destaca.

As prisões foram cumpridas no setor Lago Azul 3, residência das mulheres, local em que também foi cumprido mandado de busca e apreensão.

As presas serão encaminhadas para a unidade prisional feminina, onde aguardarão a conclusão do processo.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.