Troca de tiros

Suspeito de assaltos a banco morre em confronto com Força Tática na região do Jalapão

Ele era suspeito de ter dado apoio à quadrilha dos Pipocas no ano de 2019.

Por Redação 1.597
Comentários (0)

04/10/2021 07h02 - Atualizado há 2 meses
Segundo a polícia, o homem possuía vasta ficha criminal e era considerado de alta periculosidade

Um suspeito de assalto a banco morreu durante um confronto com policiais militares da Força Tática na última sexta-feira, 1º de outubro, entre os municípios de Lagoa do Tocantins e São Félix, na região do Jalapão. Outros dois suspeitos conseguiram escapar.

Segundo a polícia, os militares realizavam patrulhamento quando avistaram três homens em atitudes suspeitas com uma motocicleta e uma caminhonete às margens da BR-247.

Os policiais disseram que foram recebidos a bala quando a viatura se aproximava do grupo para realizar a abordagem. Os militares revidaram e, durante o confronto, dois dos suspeitos conseguiram escapar na moto. O suspeito que estava na caminhonete tentou fugir em direção a uma área de mata atirando contra os militares, mas acabou sendo baleado e morreu no local.

De acordo com a polícia, o suspeito morto possuía extensa ficha criminal e era considerado de alta periculosidade. A identidade dele não foi divulgada.

Ainda conforme a polícia, ele era suspeito de ter participação em três roubos a banco em Brasília (DF); de cometer crime de ameaça e violência física contra mulher e chegou a ser citado como proprietário de drogas que foram apreendidas no início de junho no município de Mateiros, também na região do Jalapão. Ele ainda era suspeito de ter dado apoio à quadrilha dos Pipocas no ano de 2019 durante uma serie de confrontos na região do município de Pequizeiro.

Com o suspeito, foi apreendida uma arma de fogo e munições deflagradas. Os militares realizaram buscas pela região no intuito de localizar e prender os outros dois criminosos, mas eles não foram encontrados.

A arma usada pelo criminoso e a caminhonete com placas de Brasília (DF) foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia Civil. Os militares também se apresentaram dar continuidade aos procedimentos cabíveis em lei.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.