Fenômeno

Após calor intenso, moradores são surpreendidos com chuva de granizo em Palmas

O fenômeno foi registrado em algumas quadras da região central da capital.

Por Nielcem Fernandes 702
Comentários (0)

09/01/2021 06h58 - Atualizado há 1 ano
Apesar da surpresa, a chuva não causou maiores incidentes

Após uma manhã de calor intenso, os palmenses foram surpreendidos por um fenômeno incomum no Tocantins, na tarde desta sexta-feira (08). Uma chuva de granizo foi registrada por vários moradores da região central de Palmas. As imagens chamaram a atenção e viralizaram nas redes sociais.

"Gente tá chovendo granizo em Palmas, não acredito (sic)", disse uma morada da quadra 104 Norte, em tom de surpresa, durante a gravação das imagens.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, não houve prejuízos ou quaisquer incidentes provocados pela chuva de gelo.

VÍDEO

Vídeo

Como se forma a chuva de granizo?

As gotas de água que se evaporam dos rios, mares e da superfície terrestre, quando chegam às nuvens e encontram temperaturas abaixo de -80°C, viram gelo. Congelado, o vapor de água fica com mais peso do que a nuvem pode aguentar e cai, em forma de pedra de gelo, que chamamos de granizo.

A chuva de granizo, no entanto, não acontece nas regiões polares. O motivo? É que o granizo só se forma em um único tipo de nuvem, a cumulonimbus, também responsável por trovões e relâmpagos. Essa nuvem atinge até 25 km de altitude a partir da linha do Equador.

"E ela só aparece nas regiões mais quentes", explica Mario Festa, professor de Meteorologia do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da Universidade de São Paulo. Isso acontece porque ela se forma graças a temperaturas elevadas e alto índice de umidade relativa do ar, mais raro nos países frios.

A ocorrência do granizo, portanto, é mais frequente nas regiões equatoriais, e vai diminuindo

gradativamente ao longo das regiões tropicais, extratropicais e temperadas.

"Por isso, em algumas épocas do ano é até possível ter chuva de granizo na Escandinávia, mas é raro. Já nos polos, realmente, nunca foi registrada", diz o professor.

A pedra de gelo tem, em média, 0,5 a 5 centímetros de diâmetro, mas isso pode variar. Nos Estados Unidos, na década de 1970, foi registrado um granizo com 14 centímetros de diâmetro, com 750 gramas.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.