LDO 2022

Arrecadação de tributos deve subir 25% em Palmas e engordar orçamento bilionário

Incremento é possível em razão da justiça fiscal, segundo secretário.

Por Redação
Comentários (0)

16/10/2021 08h48 - Atualizado há 1 mês
Prefeitura de Palmas

A Prefeitura de Palmas protocolou o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) 2022 na Câmara Municipal nesta sexta-feira (15) estimando uma receita para o próximo ano de R$ 1,735 bilhão.

O montante representa um crescimento de 14% em comparação ao valor previsto para 2021, que foi de R$ 1,519 bilhão. O protocolo foi realizado pelo secretário da Casa Civil de Palmas, Agostinho Araújo Júnior.

A prefeitura aponta como objetivo central na proposta da LDO 2022 a expansão do investimento público, estimando uma aplicação de mais de R$ 200 milhões para promover a recuperação da economia, com geração de emprego e renda.

“Temos como objetivo central dar continuidade aos investimentos iniciados em 2020 em obras públicas estratégicas e atendendo demandas antigas da população: pavimentação asfáltica e obras de drenagem pluvial, sem perder de vista os investimentos na saúde e na educação. Como também, construções de equipamentos públicos apontados pela população como essenciais na Consulta Pública do PPA 2022-2025. E esses investimentos são possíveis porque a Prefeitura de Palmas organizou suas finanças e conquistou a nota máxima na Secretaria do Tesouro Nacional (STN), o triplo A”, pontua a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro.

Outros dois pontos destacados como centrais no projeto da LDO 2022 são: a superação da pandemia da Covid-19 e o retorno da prestação de serviços em saúde aos parâmetros da normalidade; e a manutenção e aperfeiçoamento dos serviços públicos no equilíbrio das contas públicas sustentáveis.

“O próximo ano traz grandes desafios e as áreas da saúde, da educação e da assistência social terão papel fundamental para a retomada socioeconômica de Palmas e garantir a ampliação e melhoria desses serviços depende diretamente da otimização do gasto público e da qualificação da gestão municipal”, explica o secretário municipal de Planejamento e Desenvolvimento Humano, Eron Bringel Coelho.

Crescimento

O projeto da LDO 2022 aponta que a cada ano a Prefeitura de Palmas avança na sua autonomia financeira e crescimento da arrecadação tributária própria, ficando menos dependente das transferências dos governos estadual e federal.

“Esse incremento é possível em razão da justiça fiscal. Uma das medidas adotada pela Prefeita Cinthia foi reduzir o valor dos impostos municipais, em destaque ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), aliada com ferramentas para facilitar o pagamento, virtualização do atendimento, parcelamentos e negociações. Esse conjunto de ações permitiu ao contribuinte mais condições de cumprir com suas obrigações tributárias e ampliou a arrecadação do município”, pondera o secretário municipal de Finanças, Rogério Ramos.

A peça orçamentária ressalta com preocupação o avanço da inflação em 2021 e como isso influenciará a vida do palmense agora e em 2022. “A inflação eleva os custos e corrói o poder de compra do cidadão e, para a prefeitura, eleva a necessidade de ampliar os investimentos em proteção social. Essa inflação também amplia a arrecadação tributária, porque os preços estão aumentando, e o seu controle é atribuição do governo federal. Mas, a proposta é direcionar esse crescimento para promover a proteção social ao cidadão e atender suas necessidades essenciais”, explica o superintendente de Planejamento e Orçamento da Secretaria Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Humano, José Augusto Rodrigues Santos Júnior.

O projeto da LDO 2022 estima um crescimento de 25% das receitas tributárias do município, como também um incremento nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e da Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). 

"A proposta encaminhada ao Legislativo contempla todas as metas, prioridades e a continuidade das ações que vêm sendo executadas pela Prefeitura de Palmas nos últimos anos, respeitando os prazos legais para manter o equilíbrio orçamentário e fiscal, além de controlar os investimentos e as despesas futuras com transparência", ressalta Agostinho Júnior.

Protocolo foi realizado pelo secretário da Casa Civil de Palmas, Agostinho Araújo Júnior

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.