Palmas

Cinthia nomeia aliado do ex-governador Marcelo Miranda como presidente do PreviPalmas

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

24/04/2018 09h23 - Atualizado há 3 meses
Aliado do governador cassado Marcelo Miranda (MDB), Carlos Júnior Spegiorini Silveira, o Jota Patrocínio, foi nomeado para a presidência do Instituto de Previdência Social do Município de Palmas (PreviPalmas). Ele terá a difícil missão de explicar as aplicações suspeitas no valor de R$ 50 milhões em fundos temerários. A prefeitura de Palmas destacou que ele tem qualificação profissional condizente ao cargo que ocupa. Natural de Araguaína, Jota Patrocínio é filho do ex-senador Carlos Patrocínio e foi presidente da Agência Tocantinense de Regulação (ATR) durante toda a recente gestão de Miranda. Ele também é advogado, já atuou na área jurídica do Governo do Tocantins e também na Secretaria de Administração da cidade de Maceió (AL). “Estou muito honrado com o convite e pretendo desenvolver um trabalho técnico, com muita responsabilidade e serenidade, além de trabalhar pelo servidor público e aposentado, com transparência e seriedade”, disse o novo presidente. Jota Patrocínio passou a responder pelo PreviPalmas a partir dessa segunda-feira (23) em ato assinado pela prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB) e João Paulo César Lima, secretário da Casa Civil da capital. O último presidente do PreviPalmas, ainda na gestão de Carlos Amastha, foi Max Fleury, mas ele deixou o órgão no dia 16 de março com uma carta de renúncia. Repousava sobre ele acusações de vários investimentos temerários realizados enquanto chefe do PreviPalmas. Também na gestão Amastha, o PreviPalmas aplicou R$ 30 milhões do dinheiro dos servidores públicos em um fundo de investimentos para a obra de revitalização do Cais Mauá, em Porto Alegre. Esse mesmo fundo já havia dado um rombo de R$ 400 milhões no Igeprev – Instituto de Gestão Previdência do Tocantins. Esse último investimento resultou na saída do então diretor de fundo previdenciário, Fábio Martins Costa, pouco depois da despedida de Max Fleury. O fundo que recebeu o aporte de R$ 30 milhões agora é alvo de investigação da Polícia Federal. Sem dúvida, Jota Patrocíno terá um duro trabalho pela frente e terá que resgatar a desgastada imagem do PreviPalmas e também explicar as tantas acusações de aplicações irregulares do dinheiro dos servidores. Veja mais http://afnoticias.com.br/pf-investiga-fundo-que-amastha-aplicou-r-30-milhoes-dos-servidores-projeto-atraiu-aventureiros/

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.