Acordo

Cooperlota pagará R$ 115 mil à família de jovem que morreu após colidir com ônibus em Araguaína

Por Redação AF
Comentários (0)

24/06/2016 08h31 - Atualizado há 1 semana
A juíza Umbelina Lopes Pereira, coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), da Comarca de Araguaína homologou nesta quarta-feira (22/6), acordo de 115 mil reais em audiência pré-processual com a presença dos advogados das partes. Os beneficiários são os pais do jovem P.V.J.M, de 18 anos, morto, ao ser vítima de colisão com um micro-ônibus da cooperativa que fazia o transporte público de Araguaína. O acidente fatal ocorreu no dia 25 de novembro do ano passado, no setor Jardim Paulista.  Segundo testemunhas, o ônibus invadiu a preferencial e atingiu o motociclista. O jovem chegou a ser atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levado ao Hospital Regional de Araguaína, mas não resistiu aos ferimentos. Na época, o motorista fugiu do local do acidente, mas se apresentou na delegacia cerca de três horas depois, onde prestou depoimento e foi liberado. A cooperativa disse que o motorista havia sido orientado a deixar o local uma vez que alguns populares ameaçaram-no de agressão. Pelo acordo entre as partes, a empresa pagará o valor acertado em 15 dias úteis contados a partir de quinta-feira, 23. A coordenadora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Tocantins (Nupemec) e do Cejusc de Araguaína, juíza Umbelina Lopes Pereira, afirma “que o atendimento pré-processual é uma porta de acesso ao Poder Judiciário, que se preocupa em resolver o conflito amigavelmente, empoderando as partes e promovendo a pacificação social a custos baixíssimos e grande satisfação dos envolvidos: partes, advogados, servidores e juízes”. Entenda o caso Ao solicitar o atendimento pré-processual, os advogados dos reclamantes informaram que o jovem conduzia sua moto quando um veículo da empresa reclamada não teria respeitado a preferência da via e colidiu com o mesmo. Em virtude dos ferimentos causados pelo acidente, o jovem veio a falecer minutos depois. O pedido de audiência pré-processual ocorreu no dia cinco de maio e, apenas 48 dias depois, o acordo foi homologado pela juíza Umbelina Lopes Pereira, coordenadora do Cejusc de Araguaína.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.