Fundeb

Educação precisa receber os direitos atrasados, diz Sintet ao comentar possível 14º salário

O governo sinalizou a possibilidade de pagar um 14º salário à categoria.

Por Redação 2.068
Comentários (0)

07/12/2021 11h22 - Atualizado há 1 mês
Professora em sala de aula no Tocantins

O governador interino Wanderlei Barbosa sinalizou a possibilidade de conceder 14º salário aos profissionais da educação do Tocantins neste ano, durante discurso nesta segunda-feira (6), em Miracema do Tocantins. 

Esse benefício seria pago com os recursos acumulados na conta do Fundeb, por causa da suspensão das aulas presenciais durante a pandemia de covid-19. Por outro lado, o sindicato da categoria, o Sintet, pede que o Governo do Estado priorize o pagamento dos passivos da educação, tais como datas-bases e progressões atrasadas. 

Desse modo, segundo o Sintet, caso haja o rateio das sobras dos recursos do Fundeb, os profissionais ativos, aposentados, pensionistas e contratos devem ser contemplados com os recursos.

No mesmo evento em Miracema, o governador Wanderlei Barbosa afirmou que vai atender a categoria dos professores com o pagamento das datas-bases e progressões, e que vai investir na aquisição de novos mobiliários e na melhoria da estrutura física das unidades escolares. “A determinação desse Governo é que os profissionais da Educação sejam reconhecidos, porque sei da importância dessa categoria”, frisou.

VEJA MAIS 

A proposta já teria sido discutida e defendida pela entidade em reunião com o Governador Wanderlei Barbosa e o secretário Fábio Vaz, afirma o Sintet. Os dirigentes sindicais foram incisivos na cobrança da pauta atrasada da educação.

“Toda valorização é válida, o trabalhador precisa e merece ser valorizado, porém a categoria precisa receber os direitos atrasados, pois os direitos refletem na carreira, corrigindo as tabelas do Plano de Carreira do Magistério”, disse o presidente do Sintet, José Roque Santiago.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.