Araguaína

Eleição para diretor da UFT em Araguaína é marcada por confusão e protesto devido a suposta manobra

Por Redação AF
Comentários (0)

17/06/2016 09h28 - Atualizado há 1 mês
Acadêmicos da Universidade Federal do Tocantins (UFT) em Araguaína fizeram uma manifestação contra supostas manobras realizadas na eleição para diretor do campus. O ato foi realizado por volta das 20h30 desta quinta-feira (16/06), quando os manifestantes promoveram um "apitaço" e falaram palavras de ordem. A votação para diretor do campus aconteceu no dia 10 de junho de 2016. A apuração dos votos começou às 22h e só terminou por volta de 1h da madrugada do dia seguinte. A chapa "Fazer diferente respeitando as diferenças", composta pelos professores José Manoel Sanches e Kênia Rodrigues, foram os vencedores. Chapa perdedora entra com recurso Porém, no dia 11 de junho, a chapa adversária, "Inovação, Transparência e Diálogo”, composta pelos professores Kleber Abreu e Luciano Galdino, entraram com recurso alegando diversos problemas no encaminhamento do processo eleitoral por parte da Comissão Eleitoral. A Comissão, após o recebimento do recurso, preparou um relatório. Já a chapa vencedora disse que só foi informada do recurso na tarde de quinta (15/06), por e-mail. "Até então nós estávamos aqui perdidos querendo saber o que estava acontecendo”, informou Kênia Rodrigues, vice-diretora da chapa vencedora. Após ter conhecimento do teor do recurso, a chapa de Quênia, que recebeu maioria dos votos dos acadêmicos, fez suas ponderações e encaminhou à Comissão. Comissão Eleitoral indefere recurso  Ainda na quinta-feira (16/06), a Comissão Eleitoral divulgou parecer indeferindo todos os pontos questionados no recurso e entregou ao atual Diretor do Campus, Luís Eduardo Bovolato. A Comissão manteve a vitória da chapa "Fazer diferente respeitando as diferenças". Possível manobra No entanto, Bovolato convocou o Conselho Diretor do Campus para uma reunião, que deve ocorrer nesta sexta-feira (17/06) para apreciar o relatório da Comissão Eleitoral. “Só que o conselho diretor não tem que apreciar esse relatório agora no momento. Não existe nenhum motivo, não existe recurso, não existe nada que faça com que o diretor submeta esse relatório à apreciação”, disse Kênia. A vice-diretora eleita finalizou afirmando que acompanhará a reunião na esperança de que a vitória seja mantida. “Vamos para a reunião esperançosos que realmente saia a lista com o nosso nome que foi o vencedor”, concluiu. A chapa perdedora era apoiada pelo atual diretor Luis Eduardo Bovolato e pelo atual reitor, Márcio da Silveira.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.