Barra do Ouro

Prefeita revela dívida superior a R$ 3 milhões e dispara: 'gestão anterior foi irresponsável'

Relatório detalhado foi apresentado na Câmara de Vereadores.

Por Redação 1.352
Comentários (0)

14/05/2021 10h48 - Atualizado há 3 anos
Prefeita de Barra do Ouro, Nélida Miranda Cavalcante, durante sessão na Câmara

A prefeita de Barra do Ouro, Nélida Miranda Cavalcante, participou de sessão na Câmara de Vereadores, nessa quarta-feira (12), e revelou na tribuna as dívidas acumuladas e não pagas pela ex-gestão. A gestora disse que recebeu o município com dívidas que somam mais de R$ 3 milhões. A ex-prefeita é Lena Oliveira (PSD).

A prefeita já sinalizava em sua posse, no início do ano, que as contas de Barra do Ouro estavam desequilibradas, e que iria fazer uma auditoria minuciosa das despesas para revelar à comunidade o montante do débito. “Hoje estamos aqui para apresentar uma série de irregularidades, além de despesas não pagas, que geraram enorme dívida ao município de Barra do Ouro. Gestão passada foi irresponsável”, disse Nélida.

SALÁRIOS PAGOS 2 VEZES

“Nós identificamos que nos meses de setembro à dezembro de 2020, a prefeitura fez o desconto na folha das parcelas dos empréstimos consignados dos servidores, porém não repassou à instituição financeira, ao gerar uma dívida de quase R$ 150 mil. Além disso, identificamos que em dois meses do ano passado os salários foram pagos em duplicidade”, disse a secretária Municipal de Finanças, Harielle Miranda.

R$ 2 MILHÕES EM PRECATÓRIOS

A Assessoria Jurídica de Barra do Ouro apontou dívida de mais de R$ 2 milhões em precatórios, recebida no início de 2021, o que acarretava ao pagamento mensal de cerca de R$ 50 mil reais.

“Nos primeiros meses de 2021 houveram sequestros de recursos para o pagamento dessas dívidas, que impactaram ainda mais as finanças. O município pertence ao Regime Especial de pagamento de precatórios, e com a ampliação do prazo de pagamento, felizmente a dívida caiu para R$ 21 mil mensais”, disse o assessor jurídico, Hugo Henrique Carreiro Soares.

SALÁRIOS ATRASADOS

Por sua vez, a Assessoria Contábil detalhou a dívida. “Barra do Ouro tem cerca de R$ 1,5 milhões em dívidas reconhecidas, como impostos, precatórios, entre outros. Além disso, tem dívidas na ordem dos R$ 1,8 milhões com folha salarial, fornecedores e prestadores de serviços. As dívidas são identificadas na conta da prefeitura e dos fundos da Assistência, Educação e Saúde. A prefeita Nélida ordenou a criação de uma comissão para analisar essas últimas dívidas e saber se houve a entrega de produtos e serviços”, disse o contador Wenos Araújo.

NOME SUJO NO CAUC

A prefeita revelou ainda que chegou a pagar parte da dívida. “Nós pagamos quase R$ 1 milhão dessa dívida nos primeiros meses para que o nome do Município ficasse limpo no CAUC (Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias), conseguisse emitir certidões, além de dar capacidade de custeio e investimentos ao Município, bem como para dar condições de receber recursos federais e emendas”, disse Nélida Miranda Cavalcante, que entregou uma espécie de dossiê com dados e informações das dívidas aos vereadores.

Ainda durante a sessão, a prefeita, juntamente com os parlamentares, criaram comissão que irá analisar as despesas e gastos efetuados na gestão passada para saber se os produtos e serviços de fato foram entregues. Inclusive, a comissão será formada pelos noves vereadores, além de secretários, servidores e assessorias técnicas. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.