Eleição Suplementar

Prefeito cassado e mais dois candidatos pedem registro para disputar nova eleição em Lajeado

O TRE terá cinco dias após a publicação do edital para impugnar ou não as candidaturas.

Por Redação 724
Comentários (0)

09/11/2019 13h55 - Atualizado há 1 semana
Os vencedores serão diplomados até dia 16 de dezembro e ficaram nos cargos ate o final de 2020

Com eleição suplementar marcada para o dia 1º de dezembro, três candidatos apresentaram pedido de registro para disputar a Prefeitura de Lajeado, na região central do Tocantins, nesta sexta-feira (8).

A maior surpresa ficou por conta do pedido do ex-prefeito cassado pelo TRE/TO, Tércio Dias Melquíades Neto (PSD), e seu vice, Gilberto Borges (PSC) - que deram causa à nova eleição.

Os outros pedidos de candidatura foram registrados pelo candidato derrotado no último pleito, Antônio Luiz Bandeira Júnior (PSB), mais conhecido como Júnior  Bandeira, e Antônio Alves.

Os pedidos foram entregues em meio magnético gerado pelo Sistema de Registro de Candidaturas. Conforme o calendário eleitoral para a eleição suplementar, o Tribunal Regional Eleitoral terá cinco dias após a publicação do edital para analisar os pedidos de registro de candidatura e decidir ou não pela impugnação. A propaganda eleitoral estará permitida a partir do dia 9 de novembro.

Ainda conforme o calendário eleitoral, os vencedores serão diplomados até o dia 16 de dezembro e devem permanecer nos cargos até o final do ano que vem.

No dia 24 de outubro o presidente da Câmara, José Edival Gomes (MDB), assumiu o cargo de prefeito interino e concorrerá na eleição suplementar como vice na chapa de Antônio Bandeira.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.