Crise na saúde

SEET denuncia precariedade da alimentação e falta de medicamentos nos hospitais públicos do Tocantins

Por Mara Santos
Comentários (0)

22/03/2016 14h59 - Atualizado há 1 semana
O Sindicato dos Profissionais da Enfermagem no Tocantins (Seet) oficializou o Estado, na última segunda-feira (21/03), cobrando o restabelecimento da alimentação adequada ao profissionais, nas unidades de saúde do Estado. Segundo o sindicato, a motivação da cobrança foram os inúmeros relatos e denúncias de profissionais da rede pública estadual de saúde, relacionados à falta de qualidade e quantidade da alimentação servida aos pacientes, acompanhantes e profissionais. O presidente do sindicato, Claudean Lima, afirma que a situação é recorrente e já foi denunciada inclusive ao Ministério Público Estadual. "Os profissionais não aguentam mais ter que lidar diariamente com falta de insumos e condições básicas de trabalho", pontuou. O Seet ressalta que é dever do Estado oferecer Segurança Alimentar e Nutricional aos seus profissionais e tutelados, através do acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, não podendo ser negligenciados. O sindicato requer também o andamento das negociações referentes às reivindicações do movimento grevista. O outro lado Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informou que já realizou o pagamento de mais de R$ 15,9 milhões este ano para a empresa Litucera LTDA, responsável pelo fornecimento da alimentação nas unidades hospitalares. Destes, R$ 2,5 milhões foram pagos na última sexta-feira (18/03). Informou ainda que já solicitou que empresa retome imediatamente o fornecimento regular da alimentação e que o contrato da mesma está sendo revisto.  

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.