Araguaína

'Vontade de sair abraçando todo mundo, só que não pode', diz estudante na volta às aulas

O transporte escolar também tem atenção redobrada para distanciamento e higienização.

Por Redação 560
Comentários (0)

13/07/2020 14h35 - Atualizado há 4 semanas
Primeiro dia na Escola Municipal Duque de Caxias, no Assentamento Brejão

Em Araguaína, a retomada gradual das aulas na rede municipal de ensino deu mais um passo nesta segunda-feira (13), com início semipresencial para os 495 alunos das 13 escolas da zona rural. Para retorno seguro, várias medidas estão sendo tomadas e as crianças estão dando exemplo de conscientização.

“Eu estava morrendo de saudades, com vontade de sair abraçando todo mundo, só que não pode”, afirmou Camila Carvalho, de 12 anos, que é aluna do 5º na Escola Municipal Duque de Caxias, do Assentamento Brejão. A unidade tem 41 alunos e no primeiro dia teve 7 dos 10 alunos que estavam previstos para o período da manhã, sendo divididos ainda em duas salas. Mais 10 alunos são esperados para o período da tarde.

Modelo semipresencial

As crianças foram divididas em duas turmas, que se revezarão nas aulas presenciais a cada semana e na resolução de apostila em casa. Além desse recurso para evitar aglomeração, outras medidas de segurança estão sendo tomadas como uso de máscaras, distanciamento de 1,5 metro entre as carteiras e higienização constante das mãos. Haverá ainda aferição da temperatura na entrada da escola a partir da próxima semana com termômetro infravermelho.

Retomando com calma

As primeiras horas de aula foram dedicadas aos cuidados contra a covid-19. “Estamos explicando sobre evitar tocar a máscara, trocar a máscara no banheiro, respeitar o distanciamento, entre outros. Depois disso, vamos revisar o material que foi passado em fevereiro e março, e então, passar conteúdo novo”, contou a professora Maria do Socorro de Sousa.

Espaço de sobra

O transporte escolar também tem atenção redobrada para distanciamento e higienização. “Foram mantidos os mesmos veículos que eram usados no transporte, assim teve bastante espaço para os alunos em uma van e um micro-ônibus, que são higienizados a cada turma, antes de buscar e levar as crianças”, explicou Jandiaria Alves Santos, diretora municipal das Escolas do Campo.

Educação para todos

O retorno dos alunos da zona rural é necessário porque esses não aderiram ao sistema de educação não-presencial devido às distâncias entre as casas e as escolas no campo, e assim não estão recebendo nenhum tipo de formação. Além ter menos acesso a internet para estudos e videoaulas, que estão disponíveis no Portal do Aluno.

(Marcelo Martin)

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.