A Semana da nossa história

Por Redação AF
Comentários (0)

01/07/2013 09h17 - Atualizado há 1 mês
<div style="text-align: justify;"> <span style="font-size:14px;">S&atilde;o tantos acontecimentos nestas &uacute;ltimas semanas de manifesta&ccedil;&otilde;es que fica dif&iacute;cil saber focar um texto, por isso pensar em definir um objetivo espec&iacute;fico de reivindica&ccedil;&atilde;o se torna imposs&iacute;vel.<br /> <br /> Para come&ccedil;o, fica claro que nossas autoridades de ponta a ponta deste gigante, ex-adormecido, falam com o racioc&iacute;nio de um papagaio. Iniciou-se com o governador Geraldo Alckmin chamando o movimento de um pequeno grupo pol&iacute;tico. O prefeito de S&atilde;o Paulo disse que era para aumentar a tarifa de &ocirc;nibus desde janeiro e que s&oacute; aumentou o equivalente &agrave; metade da infla&ccedil;&atilde;o do per&iacute;odo. E a presidenta corou o grunhido da ave com um festival de campanhas petistas, um modo de governar que n&atilde;o engana mais ningu&eacute;m.<br /> <br /> Ela prometeu uma reforma constitucional restrita num dia e no outro j&aacute; n&atilde;o tinha dito nada daquilo. Assegurou que n&atilde;o tinha um centavo do dinheiro p&uacute;blico nessa derrama para a FIFA e na constru&ccedil;&atilde;o de est&aacute;dios para entregar de m&atilde;o beijada aos empres&aacute;rios depois, quando o grande volume sai dos cofres da vi&uacute;va.<br /> <br /> Tudo isso seria normal se n&atilde;o tivesse surgido o pequeno grupo de milh&otilde;es que foi &agrave;s ruas e continua indo diariamente pa&iacute;s afora. Apesar do recado a todos, a m&iacute;dia continua com seu jeito brasileiro de cobrir os fatos e encobrir as maracutaias dos governos. Antes, s&oacute; alguns berravam sobre o dinheiro jorrado, agora todos afirmam que haviam dito tudo sobre os rios de dinheiro jogado no colo da FIFA e de empres&aacute;rios. A parte chapa-branca liderada pela Rede Globo e pelo ensandecido Galv&atilde;o Bueno ignora as manifesta&ccedil;&otilde;es e coloca as Copas como o bem maior do Brasil em todos os tempos.<br /> <br /> Mas numa coisa existe unanimidade: nenhum &oacute;rg&atilde;o de imprensa reproduz a fala de autoridades, quando elas dizem uma coisa num instante e logo depois se desdiz. Seria relevante descobrir o pre&ccedil;o que faz emudecer como mais item na pauta das reivindica&ccedil;&otilde;es.<br /> <br /> Tamb&eacute;m &eacute; patente que h&aacute; um Brasil de ativistas de facebook. Nessa rede, eles criticam os n&atilde;o politizados, dizem como fazer, e n&atilde;o levantam o traseiro da cadeira, defendem as trucul&ecirc;ncias policiais contra os baderneiros que quebram alguns vitrais, mas admiram aqueles que deixaram o Brasil neste caos.<br /> <br /> Sou contra o quebra-quebra, mas n&atilde;o tenho alternativas para a&ccedil;&otilde;es que tragam resultados. Nada seria mudado se as autoridades tivessem certeza pr&eacute;via de que as reivindica&ccedil;&otilde;es ficariam restritas &agrave;s ora&ccedil;&otilde;es e c&acirc;nticos de hinos.<br /> <br /> Pequenas conquistas j&aacute; se concretizaram; quinhentos anos na maior semana da cidadania brasileira, de 16 a 23 de junho de 2013. Mas as manifesta&ccedil;&otilde;es n&atilde;o podem arrefecer. Foi determinada a pris&atilde;o de um deputado condenado h&aacute; tr&ecirc;s anos que continuava livre, leve e solto. Mas sua fuga para algum &ldquo;Paraguai&rdquo; j&aacute; pode ter acontecido previamente. Sobre as conquistas, escreverei na pr&oacute;xima semana. A abertura da caixa preta do Judici&aacute;rio brasileiro, com a pris&atilde;o dos mensaleiros num prazo menor do que tr&ecirc;s anos precisa entrar na pauta dos pr&oacute;ximos eventos.<br /> <br /> Est&atilde;o simplificando demais em chamar de v&acirc;ndalos &ldquo;profissionais&rdquo; todos aqueles que v&atilde;o para o quebra-quebra. Ningu&eacute;m d&aacute; a outra face a quem lhe d&aacute; um tapa na cara. E meu cartaz para as pr&oacute;ximas manifesta&ccedil;&otilde;es j&aacute; est&aacute; pronto: &ldquo;Lula pediu, eu atendi. Tirei a bunda do sof&aacute; e t&ocirc; aqui&rdquo;.<br /> <br /> Pedro Cardoso da Costa &ndash; Interlagos/SP<br /> &nbsp;&nbsp; Bacharel em direito</span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

Fato Inusitado

Prefeito diz que se autonomeou secretário de Saúde 'prezando pela economia'

Wesley Camilo disse ainda que não receberá salário pela nova função.

Problemas de saúde

Ex-governador Siqueira Campos deixa UTI e pode retornar ao Tocantins em 10 dias

Ele estava internado em São Paulo para o tratamento de uma pneumonia desde o dia 4 deste mês.

Fim de ano

Mais de 60% das empresas de Palmas devem abrir vagas de emprego temporário

A maior parte das vagas será para empresas do segmento de vestuário (28,3%).

LDO

Governo do Tocantins espera arrecadar R$ 10,2 bilhões nos próximos três anos

Os demonstrativos das metas fiscais para 2019-2021 foram apresentados na Assembleia Legislativa.

Brasil

Carteiro amigo de cachorros faz sucesso com selfies na internet e conta segredo

Ele começou postando fotos e vídeos curtos e atualmente tem mais de 45 mil seguidores no Instagram.

Para 2019

Deputados e senadores do Tocantins têm R$ 15,4 milhões de emendas individuais

As emendas devem priorizar saúde, educação e segurança pública.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.