Projeto aprovado

Agentes penitenciários do TO serão aproveitados no cargo de Agente de Polícia Civil

Por Redação AF 1.528
Comentários (0)

27/04/2017 07h54 - Atualizado há 2 meses
Foi aprovado por unanimidade na Assembleia Legislativa na sessão vespertina desta quarta-feira, 26, o Projeto de Lei 03 de 01/2017, que trata da extinção dos cargos de motorista policial e agente penitenciário para serem aproveitados nos cargos de agente de polícia. A deputada estadual Luana Ribeiro (PDT), relatora do PL na Comissão de Administração, Trabalho, Defesa do Consumidor, Transporte e Desenvolvimento Urbano e Serviço Público comemorou a aprovação. “Fico feliz que o PL 03 tenha passado e agradeço aos nobres pares pela aprovação. Conheço o trabalho de homens e mulheres e sou testemunha de que atuam como agente de polícia e, nada mais justo, que tanto os motoristas como os agentes penitenciários tivessem seus cargos reconhecidos”, destacou Luana. A deputada também ressaltou que trata-se de uma correção com os policiais que já trabalham como agentes de polícia, "uma vez que os proventos são os mesmos e não alterará a folha do Estado". Para o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol/TO), Ubiratan Rebello, a aprovação do PL 03 significa mais segurança para a população. “Agora teremos 383 policiais prontos para atuar e amparados legalmente como agentes de polícia. Antes eles já exerciam essa função, mas não tinham o amparo da lei. E para os policiais,  significa um reconhecimento da atribuição que já exerciam”, afirmou.  Segundo ele, esses cargos, agora modificados, estavam no concurso de 1998 e a luta para a extinção e aproveitamento no cargo de agente de polícia existe há dez anos. A alteração nos cargos está embasada no parágrafo 3º do art. 41 da Constituição Federal.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.