Acessibilidade

Defensoria Pública aponta 'falhas' na nota de R$ 200 e solicita alterações ao Banco Central

Alteração é para garantir acessibilidade a pessoas com deficiência.

Por Redação 818
Comentários (0)

22/09/2020 16h38 - Atualizado há 1 mês
Notas de R$ 200

A Defensoria Pública do Distrito Federal cobrou mudanças na nova nota de R$ 200. Segundo o órgão, a cédula recentemente lançada precisa ter características que garantam a acessibilidade de pessoas cegas ou com deficiência visual.

Neste sentindo, a Defensoria Pública do DF enviou recomendação para o Banco Central do Brasil e para a Casa da Moeda solicitando a adição de elementos para assegurar o acesso.

Segundo a defensora pública Bianca Cobucci, as notas foram lançadas sem a observância dos requisitos de acessibilidade, previstos inclusive na Constituição Federal.

“Essas notas violam o direito fundamental à informação acessível. Não houve diferenciação entre o tamanho dessas cédulas e as de R$ 20. É um retrocesso na garantia de direitos constitucionais das pessoas com deficiência, especialmente as pessoas cegas”, alertou.

Pelas contas da defensora, a população de pessoas cegas ou com deficiência visual no Brasil está próxima de 7 milhões de indivíduos.

As informações são do site Metrópoles.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.