Avaliação nacional

Educação do Tocantins é a 2ª melhor da Região Norte do Brasil, aponta avaliação do Ideb

Os dados são do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de 2019.

Por Redação 664
Comentários (0)

15/09/2020 16h16 - Atualizado há 1 semana
Dados foram divulgados pelo INEP

O ensino médio do Tocantins apresentou crescimento qualitativo da aprendizagem, conforme os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2019, divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), na manhã desta terça-feira (15).

O ensino médio, que no Tocantins é ofertado predominantemente pela rede estadual, obteve 3,9 pontos, um avanço em relação ao resultado do ano de 2017, em que a média desta etapa de ensino foi de 3,7, colocando o Tocantins acima da média na Região Norte, que é de 3,5 e na segunda colocação na região.

O Ideb mensura o desempenho do sistema de educação brasileiro, por meio da combinação entre indicadores de proficiência obtida pelos estudantes com o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e o fluxo escolar.

A secretária de Estado da Educação, professora Adriana Aguiar, destacou que esse crescimento é reflexo da consciência dos educadores em relação às metas pactuadas para cada unidade de ensino, bem como do monitoramento e das ações desenvolvidas com foco no fortalecimento da aprendizagem.

“A rede estadual de ensino do Tocantins tem implementado diversos projetos que incentivam o estudante a construir e a seguir seus objetivos, como as escolas Jovem em Ação, que contribuem para o desenvolvimento do projeto de vida e trazem ludicidade para as práticas de sala de aula, com as disciplinas eletivas. Além disso, implementamos o Conexão Saeb, uma política pública que presta assistência técnica e pedagógica às unidades escolares e contribui para a aprendizagem escolar e, consequentemente, a melhoria dos indicadores educacionais no Estado”, ponderou.

Ensino fundamental

Nos anos iniciais do ensino fundamental, as escolas tocantinenses ficaram acima da projeção estabelecida para o Ideb 2019, que era de 5,5 pontos. De acordo com os dados do Inep, a rede estadual atingiu 5,8 pontos, acima da meta para essas turmas, que era de 5,6.

Já nos anos finais do ensino fundamental, também houve crescimento em relação ao último Ideb. Em 2019, foram atingidos 4,7 pontos, enquanto em 2017, esta etapa obteve 4,6 pontos.

Planejando o futuro, em 2019 a Seduc viabilizou junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), por meio da Iniciativa 90 do Programa de Ações Articuladas (PAR) do MEC, recursos da ordem de R$ 11 milhões, o que possibilitou firmar parceria com a Editora Moderna para a implantação do programa Aprova Brasil, que tem o objetivo de desenvolver competências pedagógicas e garantir a aprendizagem aos estudantes do ensino fundamental.

A iniciativa, já em execução, oferece material pedagógico de língua portuguesa e matemática específicos; formação para os professores e acompanhamento dos resultados por meio de uma plataforma exclusiva como estratégia de intervenção pedagógica.

"O Programa já está em execução, com excelente aceitação junto aos educadores, e vai fortalecer o ensino não presencial aos estudantes do ensino fundamental, visto que se trata de um material totalmente adaptado para este momento desafiador que vivenciamos devido à pandemia", enfatizou Adriana Aguiar.

Ideb

O Ideb foi criado em 2007 e reúne, em um só indicador, os resultados de dois conceitos importantes para a qualidade da educação: o fluxo escolar e as médias de desempenho nas avaliações. O Ideb é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Educacional, e das médias de desempenho no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

O índice também é importante condutor de política pública em prol da qualidade da educação. É a ferramenta para acompanhamento das metas de qualidade para a educação básica, que tem estabelecido, como meta para 2022, alcançar média 6 – valor que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável ao dos países desenvolvidos.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.