Estudante de Xambioá recebe medalha de ouro da OBMEP no Rio de Janeiro

Por Redação AF
Comentários (0)

20/06/2013 17h09 - Atualizado há 1 mês
<div style="text-align: justify;"> <span style="font-size:14px;"><u><strong>Da Reda&ccedil;&atilde;o</strong></u><br /> <br /> O estudante Bruno Barros de Sousa do 7&ordm; ano da Escola Paroquial S&atilde;o Miguel, de Xambio&aacute;, foi um dos 500 medalhistas de ouro da Olimp&iacute;ada Brasileira de Matem&aacute;tica das Escolas P&uacute;blicas (Obmep) 2012 premiado nesta quarta-feira&nbsp; (19). A cerim&ocirc;nia ocorreu no Rio de Janeiro e reuniu os estudantes finalistas que competiram entre mais de 19 milh&otilde;es de alunos de 46.728 escolas p&uacute;blicas brasileiras.<br /> <br /> Aos 11 anos de idade Bruno Barros incluiu em seu hist&oacute;rico escolar mais uma conquista e uma experi&ecirc;ncia inesquec&iacute;vel em sua vida. <em>&ldquo;&Eacute; uma experi&ecirc;ncia muito enriquecedora em minha vida estudantil e espero que esta conquista estimule outros alunos a se dedicarem aos estudos. Vale a pena participar, vale a pena estudar e aprender matem&aacute;tica&rdquo;</em>, destacou Bruno.<br /> <br /> O medalhista esteve acompanhado pelo servidor da Diretoria Regional de Gest&atilde;o e Forma&ccedil;&atilde;o de Aragua&iacute;na, Wiliam Carlos de Sousa.&nbsp;<br /> <br /> Outros dois tocantinenses foram tamb&eacute;m medalhistas de ouro da OBMEP: Noe Carnio, da Escola Municipal Anne Frank, de Palmas; e Carlos Adir Ely Leite, do Centro de Ensino M&eacute;dio Ary Ribeiro Valad&atilde;o Filho, de Gurupi.<br /> <br /> Por causa dos protestos, a cerim&ocirc;nia n&atilde;o foi realizada no Teatro Municipal do Rio de Janeiro e a presidente da Rep&uacute;blica, Dilma Rouseff, n&atilde;o marcou presen&ccedil;a no evento.&nbsp;&nbsp;<br /> <br /> Participaram tamb&eacute;m da cerim&ocirc;nia os ministros da Educa&ccedil;&atilde;o, Aloizio Mercadante, e da Ci&ecirc;ncia, Tecnologia e Inova&ccedil;&atilde;o, Marco Antonio Raupp. Na oportunidade, Mercadante anunciou que os medalhistas poder&atilde;o participar do Programa Quero Ser Cientista, Quero Ser Professor sem ter que passar por processo seletivo.<br /> <br /> O programa dar&aacute; 100 mil bolsas de estudo nas &aacute;reas de qu&iacute;mica, f&iacute;sica, matem&aacute;tica e biologia. &ldquo;Voc&ecirc;s v&atilde;o receber uma bolsa R$ 150 por m&ecirc;s, mas a contrapartida &eacute; que ter&atilde;o que trabalhar com os monitores na escola, ter responsabilidade com os outros alunos, e ter&atilde;o um professor-tutor s&oacute; para acompanhar o trabalho de voc&ecirc;s&rdquo;, declarou Mercadante.<br /> <br /> O ministro disse ainda que as universidades federais v&atilde;o dar apoio ao programa para servirem de est&iacute;mulo adicional aos alunos, que ele chamou de elite da matem&aacute;tica brasileira.<br /> <br /> Durante o evento, foi anunciado tamb&eacute;m a elabora&ccedil;&atilde;o do Programa Matem&aacute;tica para Todos, que vai oferecer pela internet aulas com conte&uacute;dos dos programas curriculares do 6&ordm; ano do ensino fundamental ao 3&ordm; ano do ensino m&eacute;dio. As equipes j&aacute; est&atilde;o sendo formadas e os v&iacute;deos, que come&ccedil;am a ser gravados em julho, estar&atilde;o dispon&iacute;veis na rede a partir do ano que vem, segundo o coordenador geral da Obmep, Cl&aacute;udio Landim.</span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.