Banca AOCP

Governo assina contrato para concurso da PM e garante convocação dos aprovados até dezembro

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

04/01/2018 10h47 - Atualizado há 1 mês
Nielcem Fernandes//AF Notícias O governador Marcelo Miranda (PMDB), o Comandante Geral da Polícia Militar do Tocantins, coronel Edivan de Jesus Silva, e o representante da Assessoria em Organização em Concursos Públicos  (AOCP), Weslei Farias, assinaram o contrato para a elaboração do concurso para o provimento de cargos na PM, na manhã desta quinta-feira, 04, no Palácio Araguaia. Após muita expectativa, enfim foi definida a empresa que realizará um dos mais esperados concursos públicos do Estado do Tocantins. O concurso da Polícia Militar é para o provimento de 1.000 vagas para soldados e 40 para oficiais. Atualmente a corporação conta com 3.600 membros distribuídos entre praças e oficiais. "Esse concurso público dá demonstração de que os prazos estão sendo cumpridos. Pretendemos vencer todos esses prazos em tempo hábil. De acordo com o nosso planejamento, no mais tardar, até julho pretendemos homologar esse certame e até dezembro nós queremos esses colegas trabalhando na defesa de nossa sociedade. É claro que podem haver alguns percalços, trabalhamos não só no sentido positivo, mas conhecemos o trabalho da empresa", declarou Marcelo Miranda. O governador ainda disse que o concurso da PM do Tocantins é uma realidade e uma grande vitória, um momento histórico e que o primeiro passo está dado. "Agora é pé na estrada para que esse concurso seja realizado dentro da legalidade. Nossa preocupação agora é com a divulgação do edital e os prazos. A previsão para o edital é dia 14 de janeiro, as inscrições a partir da segunda quinzena de janeiro e ficarão abertas por 30 dias. A prova objetiva deve acontecer na segunda quinzena de março para que possamos homologar o resultado no máximo até julho. Acredito que nós chegamos onde queríamos chegar" explicou. Marcelo Miranda também garantiu durante seu discurso que as provas serão distribuídas por regiões e que todos os aprovados serão chamados de imediato. O Comandante Geral da PM, coronel Edivan de Jesus Silva, disse que esse concurso é resultado de muito esforço do Governo do Estado, pois nunca antes houve um concurso de tamanha proporção para provimento de cargos na corporação. "Estão sendo ofertadas 1.040 vagas, sendo 1.000 para soldados e 40 para oficiais. Isso se deve à coragem do nosso excelentíssimo governador que, mesmo diante de todas as dificuldades que assolam nosso país, jamais exitou em realizar esse certame, tendo sido sempre sensível às questões de segurança pública do nosso Estado. Isso não se percebe apenas na assinatura desse contrato, mas também na valorização da Polícia Militar desde o início do seu governo" disse. O representante da AOCP, Weslei Farias, ressaltou a importância da empresa em realizar o concurso. "Gostaria de dizer que para a empresa é um orgulho realizar um processo de tamanha importância para o Estado do Tocantins e reforçar o compromisso da empresa em executar um processo sério, idôneo. O certamente selecionará os melhores candidatos para atuar na área de segurança pública do Tocantins" declarou. Histórico Desde a criação do Estado, ingressaram na corporação da Polícia Militar 5.190 policiais, sendo 4.734 praças e 456 oficiais, além de 1.037 PMs que optaram em servir o Estado, oriundos de Goiás.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.