Ajude!

Jovens desaparecem após abordagem de falsos policiais; 'desespero grande', diz mãe

Eles sumiram no dia 2 de outubro de 2018 em Redenção, no Pará. As famílias deles estão desesperadas.

Por Raimunda Costa 4.842
Comentários (0)

12/01/2019 08h24 - Atualizado há 5 meses
Jovens desaparecidos

Duas famílias de Redenção (PA) estão vivendo um verdadeiro pesadelo devido ao desaparecimento dos jovens Adson Bruno Sousa Lima, de 25 anos, conhecido como 'Santoche', e Francisco de Oliveira Machado, de 26 anos, conhecido como 'Chiquinho'.

Eles foram levados de casa no dia 2 de outubro de 2018, ou seja, há mais de 100 dias sem nenhuma notícia.

"Vivemos com a pior dor que os pais podem sentir. Não sabemos onde nossos filhos estão. Não temos nenhuma notícia. A polícia não os encontra. Tiraram eles de nós e não os devolveram mais", contou muito emocionada Jaqueline Sousa Lima, mãe de Adson.

Chorando compulsivamente, ela relatou que dois homens foram até a casa de Francisco e o obrigaram a levá-los até a casa de Adson.

"Eles [suspeitos] estavam armados e se identificaram como policiais civis. Obrigaram os dois a entrarem em um carro branco e informaram para nós que ambos iriam até a delegacia prestar depoimento sobre uma moto que havia sido usada dias antes pelos dois. Este foi o último dia que vi meu filho", disse Jaqueline Sousa.

Como os jovens não retornaram, as famílias foram até a delegacia com o objetivo de encontrá-los. "Para tristeza nossa, o delegado de plantão informou que não havia nenhum mandado de prisão sendo cumprido por policiais civis da cidade de Redenção contra Francisco e Adson, e que os dois homens que se apresentaram eram falsos policiais", contou Jaqueline.

A mãe contou que o sofrimento diário é muito grande. "Não sei o motivo de terem levado meu filho. Todo dia eu espero uma notícia. Meu filho não tinha vício algum. Quero ele de volta, independente do que tenha acontecido. Estou tentando de tudo para encontrar o meu filho. É um desespero muito grande todos os dias", lamentou.

Jaqueline Sousa revelou que está procurando ajuda em todos os Estados vizinhos. "Não sei mais a quem recorrer para pedir socorro. Por Deus, me ajudem a encontrar meu filho. Quero ele de volta, seja do jeito que for. Quero ele de volta. Uma pessoa falando com outra pessoa, vai encontrar meu filho para mim", implorou.

Informações sobre o paradeiro dos jovens podem ser repassadas aos familiares através do telefone (94) 9 8812-8111.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.