Menos participantes

Número de inscritos no concurso da PM do Tocantins reduz quase 50%; entenda motivos

Certame de 2018 teve 86.523 inscritos. Já o atual conta com 45.815.

Por Conteúdo AF Notícias 4.060
Comentários (0)

05/03/2021 09h11 - Atualizado há 1 mês
Provas do atual concurso devem ser aplicadas em 4 de abril

O número de candidatos inscritos no atual concurso da Polícia Militar do Tocantins (PM-TO) reduziu quase pela metade (47%) em relação ao certame de 2018, que acabou sendo anulado por fraudes na aplicação das provas.

Foram 86.523 inscritos no concurso de 2018 contra 45.815 neste lançado em 2020. As provas seriam aplicadas no dia 14 de março, mas foram remarcadas para 4 de abril em razão da pandemia.

Alguns fatores que podem explicar a baixa menor pelo novo concurso são: redução de salário, pandemia, outros certames e incertezas quanto à continuidade do concurso da PM-TO.

As vagas

O concurso da PM de 2018 ofertou 1.000 vagas para soldado (900 para homens e 100 para mulheres) e 40 vagas para Oficial (36 para homens e 4 para mulheres).

Já o certame lançado em 2020 oferta 1.000 vagas somente para praça 2ª classe (denominação nova) sendo 950 para o quadro operacional (QPPM), 25 para o quadro de músicos (QPE-Músicos) e 25 para o quadro da saúde (QPS).

Salário menor

O salário para oficial da Polícia Militar em 2018 era de 8.382,10 após o curso de formação e de R$ 4.455,46 para soldado. Já o subsídio atual ofertado para praça é de R$ 3.330,99.

Pandemia e outros certames

A pandemia da covid-19 provocou mudanças em toda a sociedade e pode ter contribuído para que pretensos candidatos desistissem de participar do certame.

Além disso, outros concursos em andamento no Brasil também dividiram os interessados. O certame da Polícia Militar do Pará, por exemplo, também foi lançado com a aplicação das provas no mesmo dia do exame da PM-TO, inicialmente. Além disso, há o concurso do Banco da Amazônia (Basa) com provas em Palmas e os certames da Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Incertezas sobre continuação

A anulação do concurso da PM por fraudes em 2018 também deixou muitos candidatos inseguros em relação ao atual, além do descrédito generalizado em relação aos concursos realizados no Estado do Tocantins, pois os candidatos passam vários anos à espera da nomeação. Consequentemente, há quem preferiu nem participar. Além disso, muitos candidatos do último concurso já ultrapassaram a idade máxima permitida, de 32 anos.

Veja mais

+ Mulheres vão enfrentar maior concorrência no concurso da Polícia Militar do Tocantins

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.