SIC NOTÍCIAS

Pote enterrado com R$ 60 mil atrai atenção internacional, e caso repercute na imprensa de Portugal

Caso foi noticiado pelo canal de televisão "SIC Notícias", uma das principais emissoras do país.

Por Eduardo Azevedo 614
Comentários (0)

23/02/2024 00h46 - Atualizado há 4 meses
SIC Notícias, de Portugal, divulgou situação ocorrida no Tocantins

A história do aposentado que encontrou R$ 60 mil dentro de um pote de sorvete enterrado no jardim de sua casa em Palmas, capital do Tocantins, ganhou repercussão internacional, sendo repercutido pela imprensa de Portugal. 

O canal de televisão "SIC Notícias", uma das principais emissoras do País europeu, divulgou a informação em uma de suas redes, convertendo o valor para euros e intitulando a notícia como "Idoso encontra mais de 11 mil euros enterrados no jardim de casa".

A pequena fortuna estava em um jardim de uma casa recém-comprada pelo aposentado Raimundo Soares Sobrinho para a filha, em agosto de 2023. No sábado (17/2), durante uma limpeza no local, ao mexer na terra, ele viu um saco preto e o puxou. Logo em seguida, ele viu que havia um pote azul dentro, que a princípio pensou ser de margarina, mas depois identificou que era de sorvete. Ele abriu a tampa e logo viu que ele estava recheado de dinheiro.

Veja o que se sabe até o momento sobre os R$ 60 mil

O imóvel pertencia à senhora Inêz Piva de Santana, mãe do ex-secretário de Saúde do Tocantins Afonso Piva. Ele pediu exoneração do cargo após uma operação da Polícia Federal por suposta compra irregular de insumos para os hospitais da rede pública. A defesa deles informou que só se manifestará às autoridades.

Dentro do pote de sorvete havia maços com notas de R$ 100 e R$ 50, totalizando R$ 59,9 mil enterrados no jardim da casa há cerca de seis meses. Após encontrar o dinheiro, o aposentado acionou imediatamente as autoridades. “É porque o dinheiro não é meu […] Não importa a quantia, só que não me pertence. Eu não poderia guardar o que não era meu. É o correto e o que veio na minha cabeça, pedi a orientação de Deus, foi ligar para a polícia, para investigar o caso, se achar que deve”, disse ele à TV Anhanguera.

O delegado da Polícia Federal, Max Ribeiro, e o delegado da Polícia Civil, Fábio Simon, falaram sobre a atitude correta do aposentado Raimundo Soares Sobrinho. 

As instituições foram contatadas pelo AF Notícias para obter orientações sobre como agir em situações como esta, após algumas pessoas terem criticado a decisão do aposentado.

De acordo com o delegado da PF, a atitude do cidadão foi correta ao procurar as autoridades competentes para relatar o evento. Ele destaca que, de acordo com a lei, ao encontrar qualquer objeto que não lhe pertence, o cidadão tem o dever legal de agir de acordo com a legislação, sob pena de incorrer em crime.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.