Mobi Cine

Promotoria de Justiça investiga cinema de Araguaína por não respeitar classificação indicativa

A investigação é realizada pela 9ª Promotoria de Justiça da cidade. O alvo é o Mobi Cine.

Por Redação 1.293
Comentários (0)

15/06/2019 09h43 - Atualizado há 7 meses
Mobi Cine

Único cinema em Araguaína, o Mobi Cine é alvo de uma investigação por suposta inobservância das faixas etárias, ou seja, permitir a entrada de crianças e adolescentes em sessões sem respeitar a classificação indicativa do filme.

Após receber a denúncia, a promotora Laryssa Santos Machado Filgueira, da 9ª Promotoria de Justiça, instaurou um inquérito civil público, nesta sexta-feira (14), para apurar o caso.

Conforme o inquérito, uma recomendação administrava deve ser enviada à rede de cinema e ao Conselho Tutelar para que a classificação indicativa seja respeitada. 

No inquérito, a promotora de Justiça lembra que o artigo 75 do Estatuto da Criança e do Adolescente determina que “toda criança ou adolescente terá acesso às diversões e espetáculos públicos classificados como adequados à sua faixa etária”.

Ao AF Notícias, um cliente do Mobi Cine, que preferiu não ser identificado, afirmou ter presenciado um desses casos. “Eu estava numa sessão do filme Vingadores: Ultimato, que não é recomendado para menores de 12 anos. No entanto, na sala havia uma criança que aparentava ser mais nova. Ela até precisou ser retirada da sala pelos familiares, pois estava chorando muito e atrapalhando os demais”, disse.

A reportagem solicitou posicionamento do Mobi Cine e aguarda retorno. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.