Sistema penitenciário

Secretaria diz que não há vagas para nomear aprovados em concurso público no Tocantins

Os 162 candidatos já fizeram até o curso de formação ainda em 2018.

Por Márcia Costa 1.970
Comentários (0)

02/06/2020 15h45 - Atualizado há 1 ano
Aprovados em manifesto na frente do Presídio de Araguaína

A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça do Tocantins (Seciju) afirmou que não há vagas disponíveis em lei para efetivar novas nomeações de aprovados no concurso público do Sistema Penitenciário. O certame foi realizado lá em 2014 e 162 aprovados ainda aguardam a nomeação no cargo de agente de execução penal.

Nesta segunda-feira (1º de junho), um grupo de aprovados fez uma manifestação pacífica em frente ao Presídio Barra da Grota, em Araguaína, e criticaram a contratação temporária de dezenas de servidores sem concurso.

Os aprovados no certame já concluíram todas as etapas da seleção, inclusive o curso de formação profissional, ainda em 2018. 

A Seciju explicou que a Lei Estadual nº 2.808/2013 prevê 935 vagas para o cargo de agente de execução penal, sendo que o Governo do Estado já nomeou e empossou servidores em todas elas.

Conforme os aprovados, o projeto de lei que amplia esse número de vagas está parado na Secretaria da Casa Civil. 

VEJA A NOTA NA ÍNTEGRA

"A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) esclarece que o quantitativo de vagas para o cargo de agente de execução penal está previsto na Lei 2.808/2013, esta estabelece o número de 935 vagas, explica-se que o Governo do Estado já nomeou e empossou servidores em todas elas, não sobrando vagas para novas nomeações. No que tange aos contratos temporários de pessoal por tempo determinado, a Pasta explica que são indispensáveis para atender necessidades temporária e excepcional, sendo garantido pelo ordenamento jurídico".

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.