Ecoturismo

Conheça os principais destinos de ecoturismo para um Carnaval sem folia no Tocantins

Serras Gerais, Cantão e Jalapão oferecem belezas naturais e pouca aglomeração.

Por Redação 793
Comentários (0)

11/02/2021 09h48 - Atualizado há 1 mês
Cânion Encantado, em Almas, reúne trilhas e cachoeiras incríveis

Um dos feriados mais aguardados do ano, o Carnaval está enfrentando as restrições impostas pela pandemia de Covid-19. Municípios suspenderam suas festas tradicionais para evitar aglomeração e nem todos os trabalhadores terão direito aos aguardados dias de descanso.

Mas isso não impede que as pessoas que terão folga nos próximos dias peguem estrada! A dica é seguir as regras de distanciamento e optar por destinos naturais, onde os empreendedores tenham adotado protocolos de segurança.

Para esta parcela de brasileiros, o Tocantins se destaca como um Estado repleto de atrativos naturais e de baixa densidade populacional. Ar puro e belezas naturais para recarregar as energias não faltam por aqui!  

Pensando em viagens terrestres, ainda é possível aproveitar alguns roteiros a disposição para o período. Confira a seguir.

SERRAS GERAIS

Este roteiro é ideal que os próprios tocantinenses conheçam seu Estado. O acesso terrestre também é fácil para quem mora em Goiás, Brasília e Sul da Bahia. A Região Turística das Serras Gerais tem passado por uma verdadeira transformação nos últimos anos, atraindo turistas de todo o Brasil e de outros países.

Para um roteiro de quatro a cinco dias, passando pelos atrativos de Almas, Rio da Conceição, Aurora, Dianópolis e Natividade, a presidente da Associação de Desenvolvimento do Turismo Sustentável e Produção Associada de Serras Gerais do Tocantins (Assegtur), Fernanda Castro informa que há vagas. Segundo ela, a procura está moderada, mas os protocolos de prevenção a Covid-19 estão sendo devidamente seguidos, proporcionando segurança aos visitantes.

Em Almas, a 310 km de Palmas, o Cânion Encantado foi reaberto com sistema de gestão de segurança implantado e está em pleno funcionamento. O local possui quatro quedas d’água simultâneas com mais de 70 metros de altura, trilhas, mirantes e piscinas naturais. Além do Cânion, há várias outras cachoeiras a disposição do viajante, como a Urubu Rei, a Fumaça e a Cachoeira da Cortina.

Rio da Conceição tem como cartão postal a belíssima Lagoa da Serra, convite para um mergulho refrescante em suas águas transparentes, além das Cataratas dos Pilões, das cachoeiras do Cavalo Queimado e do Cipó Grosso e a Barra da Pedra.

Em Aurora, um dos atrativos mais famosos é o Rio Azuis, um dos menores do mundo e com estrutura de pousadas e restaurantes. Limitação na quantidade de pessoas nos pontos de banho e nas hospedagens, bem como uso de máscara e álcool em gel estão entre as regras de funcionamento. Outros atrativos da região são as praias do Puça e do Pequizeiro, a Trilha dos Totens e a Cachoeira do Nilton.

Dianópolis e Natividade figuram entre as cidades mais antigas do Tocantins, com muita história para contar, mas também oferecem trilhas, cachoeiras e mirantes para os amantes da natureza.

CANTÃO

A Região Praias e Lagos do Cantão envolve os municípios de Araguacema, Caseara, Lagoa da Confusão e Pium, além da Área de Proteção Ambiental (APA) da Ilha do Bananal, o Parque Estadual do Cantão, o Parque Nacional do Araguaia e o Parque Indígena do Araguaia. Ali, o destaque é a vegetação singular, por ser área de transição entre a Amazônia e o Cerrado, com lagos, rios, trilhas.

No Cantão também há preocupação em relação ao controle da pandemia, após meses de estudos e a parceria estadual, por meio da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc). De acordo com o empresário Leonardo Azevedo, que também integra a Instância de Governança da Região, a procura para a próxima semana tem envolvido interesse por roteiros cruzando os Biomas do Jalapão e do Cantão.

JALAPÃO

Claro que não se pode falar de turismo no Tocantins sem ressaltar a região turística mais cobiçada pelos fãs do ecoturismo. Para garantir a segurança dos turistas e comunidade local, a Adetuc levou orientações de segurança aos empresários de Mateiros, Ponte Alta e São Félix, por meio do projeto TO Seguro.

“Considerando que são atrativos ao ar livre, sem aglomeração de pessoas, espaçamento grande, entrada com horário marcado, estamos incentivando que, mesmo com um fluxo maior de visitantes, os operadores de turismo e empreendimentos diluam as visitações ao longo do dia”, explica a superintendente de Turismo, Maria Antônia Valadares.

O ideal é procurar as operadoras de turismo, que cuidam de todos os agendamentos, hospedagens, alimentação e seguros de viagem, a partir de roteiros programados. “As melhores pousadas já estão lotadas”, alerta o guia de turismo João Marcelo.

São vários os atrativos, sendo que a tradicional “ferradura” contempla visitação à Cachoeira da Velha/Prainha do Rio Novo e às Dunas, administradas pelo Governo do Tocantins e atrativos particulares famosos, como a Pedra Furada e o Cânion Suçuapara, em Ponte Alta, a Cachoeira do Formiga e o Povoado Mumbuca, em Mateiros, a Cachoeira das Araras e os fervedouros de São Félix.

(Seleucia Fontes)

Araguacema: trilhas aquáticas estão entre os destaques no Cantão
Fervedouros estão entre os atrativos naturais do Tocantins

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.