Ações contra pedofilia serão obrigatórias nas escolas municipais de Araguaína

Agnaldo Araujo -
A lei já está em vigor

A lei que obriga as escolas municipais de Araguaína a desenvolverem atividades para conscientizar e combater a pedofilia foi sancionada pelo prefeito Ronaldo Dimas (PR). O projeto é de autoria da vereadora Zezé Cardoso (PSDB).

O projeto foi aprovado pela Câmara Municipal e institui o ‘Agosto Branco’, quando devem ocorrer as ações contra a pedofilia, e também incluiu a programação no calendário oficial de eventos de Araguaína.

A nova Lei Municipal nº 3071, de 19 de março de 2018, estabelece que durante todo o mês de agosto devem ser ministradas palestras aos pais, alunos e comunidade em geral sobre o tema.

Também estão previstos a realização de seminários aos professores e funcionários da rede de educação infantil e ensino fundamental sobre o combate à pedofilia.

“As ações da presente lei deverão estar direcionadas não apenas às crianças, mas aos pais, professores, administrativo educacional, bem como a toda a comunidade escolar, mostrando a importância do combate à pedofilia e/ou evidencias de que dela possa vir a ocorrer”, reforça o texto da lei.

A norma já entrou em vigor na última quarta-feira (21).

Veja mais…

Vereadora Zezé Cardoso quer ações contra pedofilia nas escolas de Araguaína

Comentários pelo Facebook: