Acusado de envolvimento na morte de professor é executado com vários tiros

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Bruno Souza Chagas levou vários tiros na cabeça

Um homem foi executado a tiros na tarde desta terça-feira (26) na rua Jatobá do setor Cimba, em Araguaína. O crime aconteceu por volta das 17h em frente a uma residência.

Segundo informações da Polícia Militar, a vítima foi identificada como Bruno de Sousa Chagas, conhecido pelos codinomes de Camaleão do Norte, Bruno Camaleão e Bruno CV (Comando Vermelho), inclusive ostentava uma tatuagem de camaleão em uma das pernas.

Ele é suspeito de envolvimento em vários latrocínios e era conhecido por se intitular membro de facção criminosa.

Informações repassadas à polícia apontam que Bruno estava dentro de um táxi quando o veículo foi interceptado por uma camionete de cor branca. Homens mandaram Bruno descer do veículo e efetuaram vários disparos de arma de fogo na cabeça dele, que morreu no local.

Em dezembro de 2016, Bruno foi preso pela Polícia Civil acusado de participação no latrocínio do instrutor do Senai, Cleurismar Barbosa Sousa, conhecido como ‘Japa’.

Na época, ele foi preso dentro do Hospital Regional após ser baleado enquanto andava de motocicleta pelo setor Araguaína Sul, na companhia de Aline Gama de Morais, conhecida como ‘Loira do Crime’. Ela morreu.

O professor Japa foi morto na frente da esposa, no dia 25 de novembro de 2016, durante um assalto. Ele estava chegando em sua residência, no Setor Jardim Boa Sorte, vindo do trabalho, quando foi abordado pelos criminosos.

Foto: Divulgação
Homem levou vários tiros na cabeça
Foto: Divulgação
Homem estava dentro de um táxi

Comentários pelo Facebook: