Assaltantes pegam 42 anos por roubo em residência com nove reféns em Araguaína

Agnaldo Araujo - |
Foto: Marcos Filho
Araguaína tem 1.108 processos em tramitação

A justiça condenou Pablo Eduardo Lima Campo Mori e Thales Fernandes Soares a penas que somam 42 anos de prisão, em Araguaína, norte do Tocantins.

A decisão foi tomada pelo juiz de direito Kilber Correia Lopes, titular do Juizado Especial Criminal de Araguaína, nesta quarta-feira (08).

Pablo e Thales invadiram uma residência no Setor Planalto armados com arma de fogo por volta das 12 horas do dia 20 de abril deste ano.

Os suspeitos fizeram reféns nove pessoas que estavam no local, dentre elas dois menores de idade, sendo um deles autista.

Durante a ação, os assaltantes colocaram arma de fogo na cabeça das vítimas, encostaram faca na barriga dos reféns e ainda jogaram alguns no chão.

Os criminosos fugiram do local com dinheiro, celulares, pulseira, documento de carro e uma motocicleta. O veículo teve a placa de identificação adulterada.

Na sentença, o magistrado condenou Pablo Eduardo a 16 anos e nove meses de reclusão e ao pagamento de 124 dias-multa. Já Thales Fernandes recebeu uma pena de a 26 anos, quatro meses e 15 dias de reclusão, e ainda terá que pagar 220 dias-multa.

As penas devem ser cumpridas em regime fechado.

Comentários pelo Facebook: