‘Denúncia forjada’, diz Prefeitura de Xambioá sobre transporte escolar sucateado

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Ônibus deixando alunos em escola de Xambioá

Márcia Costa//AF Notícias

A prefeitura de Xambioá, no norte do Tocantins, acusou moradores de ‘forjar denúncia e deturpar depoimentos’ relacionados à suposta precariedade dos ônibus do transporte escolar do município e também em relação à falta de veículos para atender os assentamentos.

Moradores denunciaram ao AF Notícias que os ônibus estariam sucateados e buscava os alunos do assentamento Grota de Laje apenas duas vezes na semana, além de existir um ‘cemitério’ de ônibus sucateados no pátio da Secretaria Municipal de Transportes.

Conforme a prefeitura, o transporte escolar tem sido amplamente debatido em Xambioá. “Recentemente toda a frota, recebida de gestões anteriores sucateadas, foi restaurada para que pudesse atender os alunos com maior segurança e, com isso garantir o direito dos estudantes participarem das aulas na cidade, nas escolas estaduais e municipais”, afirma a nota.

A prefeitura ainda assegurou que os veículos estão em constante manutenção. “A frota de ônibus do município foi fotografada por populares descontentes com os avanços na área educacional em Xambioá, enquanto mecânicos da Secretaria de Transportes ajustavam motores e outras partes dos ônibus para forjarem denúncias, inclusive com depoimentos deturpados, para com isso prejudicar a administração pública municipal”, afirmou.

Veja a nota na íntegra

Transporte escolar, uma das grandes problemáticas dos Municípios Brasileiros, tem sido amplamente debatido em Xambioá, onde a Administração Municipal atende a todos os assentamentos e localidades da Zona Rural, com a Prefeitura administrando uma frota composta por quatorze carros, que realizam nos dias letivos o transporte dos alunos que moram nos Assentamentos Limeira, Caçador, Grota de Laje, Barra do Lontra, Recanto além das fazendas que fazem parte do Município de Xambioá.

Recentemente, toda a frota, recebida de gestões anteriores sucateada, foi restaurada, para que pudesse atender os alunos com maior segurança e com isso garantir o direito dos estudantes participarem das aulas na cidade, nas escolas estaduais e municipais.

O Detran (Departamento de Transito do Tocantins) vistoriou a frota, analisou todos os ônibus
Por estar em constante manutenção, parte da frota de ônibus do Município foi fotografada por populares descontentes com os avanços na área educacional em Xambioá, enquanto mecânicos da Secretaria de Transportes ajustavam motores e outras partes dos ônibus para forjarem denúncias, inclusive com depoimentos deturpados, para com isso prejudicar a administração pública municipal.

Um desses populares é descontente por não ter um pedido de que os motoristas burlem uma Resolução do Conselho Estadual de Trânsito, para que busquem, na porta da sua residência, seu filho que reside a menos de trezentos metros da linha principal.

A Resolução 006 de 26 de agosto afirma que “é de responsabilidade da família o transporte do aluno, de sua residência até a linha principal ou secundária identificada no mapa do município, desde que não ultrapasse a 03 (três) quilômetros”.

Mesmo quando houve atraso dos repasses do Governo do Estadual para a administração do transporte escolar, os alunos não ficaram sem participar das aulas, os ônibus continuaram realizando o traslado dos alunos.

Esse popular que é presidente de uma associação de produtores rurais criou factoides para poder vingar-se da administração pública municipal, usando seus associados para forjar depoimentos infundados, sustentados apenas pela montagem de evidências contestáveis”.

Veja mais

Transporte escolar sucateado em Xambioá: ‘coloco meu filho no ônibus e rezo’, diz pai

Comentários pelo Facebook: