Seet
Sobral – 300×100

Faculdade de Araguaína barra palestrante renomada em evento de psicologia e causa polêmica entre acadêmicos

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Faculdade Católica Dom Orione, em Araguaína

Ciência e religião não se misturam. Esse é o motivo da revolta dos acadêmicos do curso de Psicologia da Faculdade Católica Dom Orione, de Araguaína, que barrou a participação de uma palestrante em um evento científico “por ser uma profissional reconhecida em favor do aborto”.

O I Encontro de Psicologia, com o tema “Saúde Mental e Gênero: Novos Tempos, Velhos Paradigmas”, está marcado para os dias 27 e 28 de abril.

Uma das palestrantes no encerramento do evento seria a psicóloga Valeska Zanello, doutora pela Universidade de Brasília (UnB) e professora de pós-graduação na mesma instituição. O veto ao nome da professora foi comunicado pela direção-geral da Faculdade, alegando os “princípios e valores institucionais, como o respeito à vida desde a sua concepção”.

No comunicado interno, a direção afirma: “Ouvimos atentamente e acolhemos as objeções feitas pelo Bispo Diocesano [Dom Giovani] quanto à participação de uma profissional reconhecida por sua atuação em favor do aborto. O próprio bispo ressaltou que neste momento, diante das investidas de alguns setores da sociedade brasileira em flexibilizar as leis que proíbem a prática do aborto, a Igreja no Brasil tem fixado sua posição, portanto, ele se sentia desconfortado com a presença na nossa instituição de uma militante em favor do aborto”.

O comunicado finaliza afirmando que “quem quer que venha participar do evento, que seja sensível aos nossos valores e postulados”. A direção disse ainda que acolheu a indicação do nome da palestrante Cristina Vianna Moreira dos Santos, em substituição. Ela também é doutora em psicologia pela Universidade de Brasília.

Contudo, a justificativa não convenceu a comunidade acadêmica. “Uma ciência não pode de maneira alguma misturar-se com religião. De modo nenhum uma instituição pode proibir o espaço para tratar de temas importantes para a sociedade.  É incabível esta situação!”, criticou um acadêmico que preferiu não se identificar. Ele ressaltou ainda que o tema aborto nem mesmo será debatido no evento.

A instituição afirmou que se coloca à inteira disposição para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais e reforçou que atendeu a um pedido da “comunidade juntamente com a Diocese”.

Sobre o tema aborto o Conselho Federal de Psicologia tem se posicionado publicamente em relação a sua descriminalização, o que tem gerado debates.

O que diz a professora…

“Ainda bem que não estamos na idade média”, diz palestrante barrada na Faculdade Católica de Araguaína

Foto: Divulgação
Comunicado da FACDO sobre o veto ao nome da palestrante

Comentários pelo Facebook: