Seet
Sobral – 300×100

Polícia prende membro do PCC que planejava ataque ao Fórum e sede do Ministério Público em Palmas

Agnaldo Araujo - - 708 views
Foto: Divulgação/SSP
O suspeito seria o responsável por atirar nas fachadas dos órgãos públicos

A Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos (Denarc) prendeu Jairo de Sousa Silva, vulgo “Guerreiro”, de 22 anos de idade, no final da tarde desta terça-feira (04/04). A ação ocorreu em parceria com a Policia Militar do Tocantins e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, do Ministério Público (Gaeco/MP).

Jairo de Sousa é suspeito de pertencer a uma facção criminosa e planejar ataques a órgãos públicos de Palmas. A prisão de Jairo se deu pela prática do crime de tráfico de drogas, quando ele estava em uma residência, localizada na região norte da Capital.

Conforme o delegado Guilherme Rocha Martins, titular da Denarc e responsável pela operação que resultou na prisão de Jairo, a ação foi deflagrada após os agentes receberem denúncias anônimas informando que uma casa, na Quadra 605 Norte, estaria sendo utilizada como ponto de apoio para facção criminosa. No local também haveria drogas e a residência estaria servindo de esconderijo para um suspeito com a missão de cometer atentados a órgãos públicos, na madrugada desta quarta-feira (05/04).

Diante das informações, as equipes da Denarc foram até o local e após realizar buscas no interior do imóvel, localizaram e apreenderam várias porções de crack e diversas faixas assinadas por uma facção criminosa, que seriam colocadas nas fachadas dos órgãos públicos após os ataques.

Jairo contou aos policiais que sua missão era efetuar disparos de arma de fogo contra as fachadas dos prédios do Fórum e do Ministério Público. Depois dos ataques seriam fixadas as faixas apreendidas na residência, nos mesmos moldes de ataques realizados, anteriormente pela facção, em Palmas, no mês de fevereiro.

Diante dos fatos, Jairo foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e, após os procedimentos legais, foi conduzido à Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Foto: Divulgação/SSP
Faixa que seria fixada após o ataque

Comentários pelo Facebook: