Seet
Sobral – 300×100

Reforma para implantar UTI Pediátrica deve começar em fevereiro

Agnaldo Araujo - |
Fotos: Divulgação/Sesau
A reforma foi autorizada pela vigilância estadual

O secretário de Estado da Saúde, Marcos Musafir, esteve mais uma vez em Araguaína (TO) participando de reunião para avançar nas tratativas que vão possibilitar a implantação de dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica no município.

Durante a reunião, que aconteceu no Hospital Municipal de Araguaína, nesta terça-feira (29/11), onde serão implantados os leitos, Musafir informou que o Estado já está adquirindo os equipamentos necessários e que todos estão empenhados para que a UTI passe a funcionar o mais breve possível.

“Hoje a Vigilância Estadual deu autorização para que seja executada a reforma do espaço, a maioria dos equipamentos necessária a implantação dos leitos já foi licitada pela Secretaria de Estado e continuamos parceiros da Secretaria Municipal de Saúde, Ordem dos Advogados do Brasil, Associação Mães que Amam e Ministério Público para que possamos, o mais breve possível, atingir nosso objetivo. Já foram muitos os avanços e sentimos que está cada vez mais próximo o momento da UTI Pediátrica funcionar em benefício da população”, disse o secretário Marcos Musafir.

O secretário municipal de Saúde de Araguaína, Jean Coutinho, destacou que a reforma no Hospital Municipal deve iniciar no mês de fevereiro. “Estado e Município avançaram muito nos processos para a implantação dos leitos. Foi apresentando projeto à Vigilância Sanitária e já recebemos a autorização para a reforma. Não vamos demorar com a licitação porque quem vai fazer a reforma vai ser a Organização Social que administra o hospital e acredito que na segunda quinzena de fevereiro já iniciamos os serviços. Isso porque precisamos organizar outro espaço para receber o Arquivo e o Ambulatório de Especialidades que serão retirados do Hospital Municipal para proporcionar mais espaço e receber a UTI Pediátrica”, explicou o secretário.

Luis Eduardo Tolentino Lopes, integrante da Associação Mães que Amam (Amam) disse que percebe andamento dos processos para a chegada dos leitos em Araguaína. “Tivemos um grande momento, onde o Estado apresentou o andamento da licitação para aquisição dos equipamentos e também tivemos a aprovação da Vigilância Sanitária Estadual para que o município possa proceder com a reforma. Diante da burocracia que existe em nosso país, podemos considerar um bom andamento e continuamos acompanhando todo o processo”, ressaltou.

Também presente na reunião, a promotora de Justiça Araína Cesárea D’Alessandro reforçou a importância da composição de uma comissão “para que se avance em relação aos equipamentos e materiais imprescindíveis para a habilitação dos leitos”. “Foi provocado que fizessem uma comissão entre Estado e Município para que se avance em relação aos equipamentos e materiais. Entendemos que é necessária a implantação da UTI, mas isso deve ocorrer com todos os requisitos exigidos pelo Ministério da Saúde”, lembrou.

A reunião contou com a participação de várias representantes da Associação Mães que Amam, técnicos da Secretaria de Estado da Saúde e da Secretaria de Saúde de Araguaína, além de representantes da OAB. (Sesau).

Comentários pelo Facebook: