Aval positivo

Câmara aprova novo modelo de escola público-privada que será implantado em Araguaína

Gipão destacou que acredita no novo modelo e que Araguaína está preparada para receber esta inovação no ensino.

Por Redação
Comentários (0)

13/01/2020 17h20 - Atualizado há 9 meses
Comitiva araguainense durante a visita

O presidente da Câmara Municipal de Araguaína, vereador Aldair Costa Sousa (Gipão), acompanhou o prefeito Ronaldo Dimas em uma visita técnica às escolas comunitárias de Porto Alegre (RS) na semana.

Após as visitas, Gipão destacou que acredita no novo modelo e que Araguaína está preparada para receber esta inovação no ensino.

“Estamos buscando opções que funcionaram em outros lugares para que possamos levar para Araguaína experiências capazes de realizar com êxito a tarefa de produzir excelentes resultados na educação. Hoje, nossa cidade tem condições de absorver esse modelo com grande qualidade”, afirmou.

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, recepcionou o prefeito Ronaldo e o líder parlamentar com a comitiva araguainense. As visitas programadas aconteceram nas escolas Lumiar e Pequena Casa da Criança nos dias 9 e 10 de janeiro.

“É um prazer receber o prefeito Ronaldo Dimas, que conseguiu fazer um diferencial na vida dos moradores da sua cidade. E que bom que conseguimos trazer os vereadores aqui para trocar experiências e que vão deixar um legado para nós também”, observou Nelson Marchezan.

Durante os encontros com as equipes pedagógica e jurídica da Secretaria de Educação e das escolas onde o ensino comunitário é aplicado, a comitiva teve acesso aos dados positivos das escolas e como o modelo já tem impactado de forma positiva o desenvolvimento da educação no Município.

Escolas comunitárias

No modelo adotado em Porto Alegre, a Prefeitura faz um termo de fomento com uma entidade sem fins lucrativos para que ela seja responsável pelo gerenciamento da escola, e repassa à entidade, mensalmente, o valor por aluno e a unidade tem autonomia para fazer a gestão pedagógica e financeira, com a contratação de professores, manutenção da unidade e a implementação dos atendimentos de saúde e assistência social.

Segundo Dimas, um projeto piloto de escola comunitária será implantado em Araguaína. “Iremos buscar instituições sem fins lucrativos que atuem na Educação e que reconhecidamente sejam de ponta, para gerenciar a unidade escolar pública que será o nosso projeto piloto, nosso teste, para que no futuro novas unidades sejam implementadas nesse novo modelo educacional”, afirmou.

A presidente do Conselho Municipal da Educação, Silvinha Pires, também comentou a iniciativa. “Estamos com uma Educação à frente de muitos municípios e acredito que a troca de experiências sobre o novo modelo possibilite mais uma opção”, disse.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.