Tocantins

Elenil diz que violência em escola foi "ato covarde" e sugere contratação de guardas para prédios públicos

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

09/06/2016 16h39 - Atualizado há 1 mês
O deputado estadual Elenil da Penha (PMDB) afirmou que a violência no Colégio Estadual Jardim Paulista, em Araguaína (TO), e contra o jovem, de 19 anos, foi um “ato covarde”. Eduardo Soares Ribeiro foi baleado nas costas durante um arrastão realizado por cerca de cinco homens armados, na noite da última terça-feira (07/06). O parlamentar disse ainda, na sessão da Assembleia desta quinta-feira (09/06), que o jovem está sob risco de perder parte dos movimentos do corpo. Para o parlamentar, os governos e sociedade têm que procurar maneiras mais eficientes para enfrentar o crime, investir no social sem se esquecer do rigor das penalidades. Elenil sugeriu que o Governo do Estado contrate guardas para garantir a segurança dos prédios públicos nos municípios. “Estou ansioso, com medo e com receio, pois essa violência atinge a todos nós, podendo ser comparada a uma patologia social”, enfatizou. Entenda O estabelecimento de ensino foi invadido por cerca de cinco homens armados com facas e revólveres. Eles levaram celulares e outros pertences dos estudantes que se encontravam na quadra da escola no momento do intervalo. Os assaltantes fugiram e até o momento não se tem notícia de nenhuma prisão.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.