Araguaína

Em audiência, Câmara de Vereadores debate sobre os direitos dos idosos no Município

A sessão ocorreu a pedido dos vereadores Geraldo Silva e Terciliano Gomes.

Por Márcia Costa
Comentários (0)

27/10/2021 08h38 - Atualizado há 1 mês
Durante Audiência na Câmara vereadores debateram os direitos dos idosos

 A Câmara de Araguaína promoveu na manhã desta terça-feira (26) uma sessão para debater sobre os direitos dos idosos no município. Participaram da sessão, representantes da Universidade da Maturidade (UMA/UFT), Conselho Municipal dos Idosos em Araguaína, secretarias municipais de Saúde e Educação.

A sessão ocorreu a pedido dos vereadores Geraldo Silva e Terciliano Gomes. Segundo os vereadores, é essencial a Casa de Leis fomentar o debate acerca de uma temática pouco discutida, mas que merece uma atenção em virtude do envelhecimento populacional ser um fenômeno global e das demandas para o público da melhor idade na cidade.

“Embora temos dados passos importantes, precisamos avançar. Temos uma lei do estacionamento que serve tanto para o idoso quanto para o deficiente. Se olharmos a Cônego João Lima não é respeitado essa questão. Olha, onde temos estacionamento? Em quais outras vias temos esse estacionamento? Precisamos também falar do idoso no mercado de trabalho, muitos dos nossos idosos tem como colaborar com seu trabalho, seja nas empresas e no próprio poder público”, afirmou Geraldo Silva.

O Programa UMA (Universidade da Maturidade) da Universidade Federal do Tocantins, é uma proposta pedagógica, voltada à melhoria da qualidade de vida da pessoa adulta e dos idosos, e visa à integração dos mesmos com os alunos de graduação, identificando o papel e a responsabilidade da Universidade em relação às pessoas de terceira idade.

O coordenador da UMA, Luiz Sinézio Silva Neto, falou sobre o desenvolvimento do Programa, e fez questão de ressaltar que ninguém merece uma velhice triste.

“Muitos mais que lazer, fazer forró, essas coisas, vai mais além disso, desejamos dignidade para esse público. É um público que tem sua renda própria e não quer parar. Precisamos pensar na política dos idosos focada no mercado de trabalho. Ninguém deseja uma velhice triste, uma velhice que não valha a pena. A UMA, é uma tecnologia social, aqueles idosos que tem mais informação, possuem mais qualidade de vida e de educação. O programa acontece há 9 anos em parceria com a prefeitura e com essa gestão tem se especificado ainda mais. A UMA é um projeto da Universidade Federal do Tocantins. A população 60 a mais, cresce 3% a mais. É o grupo humanitário que mais cresce no mundo”, disse Luiz Sinézio.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.