Eleições 2016

Justiça tira do ar programa que questiona pesquisa da FIETO/Gauss em Paraíso

Por Redação AF
Comentários (0)

16/09/2016 14h30 - Atualizado há 2 anos
A Justiça Eleitoral de Paraíso do Tocantins proibiu que o programa da Coligação Um Tempo Novo em Paraíso, do candidato Ary Arraes, continue afirmando que a pesquisa eleitoral divulgada pela FIETO/Gauss não corresponde à verdade. Na pesquisa, Moisés Avelino (PMDB) aparece com 48% enquanto seu principal adversário tem apenas 13,6%. A decisão liminar atende ao pedido da Coligação Paraíso Não Pode Parar, e foi publicada na última quarta-feira, 14 de setembro, pelo juiz eleitoral Adolfo Amaro Mendes. No programa eleitoral, Ary Arraes afirma que "o candidato do outro lado [Moisés Avelino], num gesto de total desespero, divulga pesquisas que não correspondem com a verdade, com a vontade do povo. Com números bem abaixo da realidade, tentam mais uma vez, enganar você cidadão de Paraíso". Para o juiz, o programa foi caráter ofensivo, pois pode confundir o eleitor acerca do verdadeiro responsável pela pesquisa divulgada. A pesquisa em questão consta como registrada pelo INSTITUTO GAUSS.  Segundo a decisão, atribuir ao candidato Moisés Avelino fatos sem comprovação de que foram por ele praticados influencia o eleitorado e não condiz com o debate político. No entendimento do juiz, a informação é ofensiva e por isso não deve ser novamente veiculada. Procurada pela reportagem a FIETO (Federação das Indústrias do Tocantins) confirmou que foi a única contratante da referida pesquisa e que esta foi realizada seguindo todas as regras da Justiça Eleitoral. A Coligação Paraíso Não Pode Parar lamentou o que chamou de "falsa acusação" veiculada no programa de TV do candidato Ary Arraes.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.