Deputado

Marcus Marcelo propõe dobrar contagem de trabalho dos servidores que atuaram na pandemia

'É uma questão de ser até mais humano', disse.

Por Redação
Comentários (0)

11/08/2023 14h38 - Atualizado há 10 meses
Deputado Marcus Marcelo

“O reconhecimento de todas as áreas essenciais durante a pandemia”. Foi o que pediu o deputado estadual Marcus Marcelo durante sessão nesta quarta-feira (09) sobre a proposta de contagem em dobro de tempo de serviço durante a pandemia da covid-19.

O parlamentar apresentou requerimento em caráter de urgência para que o estudo de viabilidade para fins de aposentadoria se estendesse a todos os profissionais da linha de frente, além dos profissionais da Educação. 

Marcus Marcelo defendeu que a Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto) reconheça o trabalho de todos. “Acho que todos que tiveram envolvidos durante a pandemia, inclusive da Saúde e Assistência Social, possam ter o mesmo benefício e para os que continuaram exercendo suas atividades. É uma questão de ser até mais humano”, disse.  

O deputado ainda citou que os profissionais da Educação tiveram de se reinventar naquele momento. “Saíram da sua rotina de trabalho para fazer as teleaulas, não foi nada fácil. Que a gente trate de maneira igualitária a todos os servidores envolvidos”, afirmou.  

Reconhecimento

O parlamentar acrescentou que é necessário que o reconhecimento seja de forma abrangente. “Quando falo aqui do ser abrangente, não vejo a gente reconhecendo as outras áreas e deixar de fora tantos outros que foram envolvidos de forma direta naquele momento tão difícil para todos nós que foi a pandemia, é um reconhecimento”, afirmou.

O requerimento pede que seja enviada a proposta ao governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa; ao secretário da Administração, Paulo César Benfica; e para o presidente do Igeprev-TO (Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins), Sharlles Fernando Bezerra. 

Lembrando o momento

A justificativa da proposta mostra que a pandemia da covid-19 causada pelo novo coronavírus obrigou o mundo inteiro a realizar mudanças. Lembrou ainda que, de forma repentina, o número de atendimento nos hospitais, postos de atendimento e unidades de saúde aumentaram sem precedentes, colocando em risco a vida de diversos profissionais que estiveram na linha de frente. 

De acordo com o texto, a pandemia impactou a todos e vários aspectos se transformaram, como na Educação, onde os profissionais tiveram que se reinventar para que não houvessem prejuízos aos estudantes, se moldando e adaptando-se às inúmeras mudanças fora e dentro da sala de aula, adquirindo itens tecnológicos e cursos de especialização com recursos próprios. 

Atividades essenciais

O Decreto nº 6.095/2020 listou os serviços públicos essenciais no Estado do Tocantins durante a pandemia, entre eles assistência à saúde, incluídos os serviços médicos e hospitalares; assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade; atividades de segurança pública, incluídas a vigilância, a guarda e a custódia de presos; trânsito e transporte interestadual; telecomunicações e internet; serviço de call center; vigilância e certificações sanitárias e fitossanitárias; prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doença dos animais; inspeção de alimentos, produtos e derivados de origem animal e vegetal; vigilância agropecuária, dentre outros. 

“Esses profissionais estiveram envolvidos na linha de frente da covid-19, essenciais para que o Estado do Tocantins conseguisse fazer gestão durante a pandemia em prol do povo tocantinense”, cita o documento.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.